São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Política
Julho 10, 2017 - 23:05

Jovem de São José sugere ao Senado 'tribunal popular' para corruptos

foto

Lei. Gustavo Braga, 22 anos, quer políticos julgados pela população

Foto: /Arquivo Pessoal

Senador Paulo Paim (PT-RS), da Comissão de Direitos Humanos, é relator da matéria apresentada pelo engenheiro de 22 anos

Hernane Lélis @hernanelelis
São José dos Campos

"Se todo o poder emana do povo, então que seja o povo a julgar seus representantes". A frase acima é um trecho da proposta lançada pelo jovem Gustavo Haddad Braga, 22 anos, de São José dos Campos, para que políticos corruptos sejam submetidos a júri popular por seus crimes. A iniciativa, que foi proposta em junho como ideia legislativa, ganhou apoio de mais de 20 mil pessoas e agora tramita como sugestão de lei no Senado.

Para conseguir levar políticos ao julgamento da sociedade, Gustavo vai precisa mudar a Constituição Federal. A matéria está na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa e possui o senador Paulo Paim (PT-RS) como relator.

No Brasil, o júri popular é aplicado ao cidadão comum em caso de atentados dolosos contra a vida. Se virar lei, políticos que forem indiciados por corrupção passiva, lavagem de dinheiro, entre outras infrações, podem ter suas condenações decididas pela sociedade. "O júri popular elimina negociatas que podem acontecer em alguns processos. Os jurados são sorteados aleatoriamente e não sabem quem vão julgar até a data da audiência", explicou Braga.

AVALIAÇÃO

José Maurício Cardoso, professor de Ciência Política da Unitau (Universidade de Taubaté), acredita que existem outras prioridades."A Justiça não pode passar pelo clamor popular. É mais importante inibir a corrupção promovendo mudanças no Código Penal", disse Cardoso..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO