São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Política
Julho 13, 2017 - 23:00

Cobertura de quadras deve ficar 50% mais cara em Taubaté

Cobertura mais salgada. Quadra de escola municipal de Taubaté

Cobertura mais salgada. Quadra de escola municipal de Taubaté

Foto: /Arquivo/OVALE

Lançado em 2016, certame previa cobrir quadras de escolas por R$ 3,9 milhões; foi retomado agora com teto de R$ 5,9 milhões

Da redaçã[email protected]
Taubaté

Retomado mais de um ano depois, o pacote do governo Ortiz Junior (PSDB) para cobrir quadras de escolas municipais deve custar até 50% a mais do que o que foi previsto inicialmente.

Lançada no fim do primeiro semestre de 2016, a concorrência tinha valor máximo de R$ 3,965 milhões. Na época, após questionamentos de empresas interessadas, o certame foi cancelado e o processo passou por revisão.

A licitação foi relançada agora, mas com uma alteração no preço máximo, que chegou a R$ 5,979 milhões.

As duas licitações, a de 2016 e 2017, previam os mesmos serviços: cobertura de quadras em nove escolas -- Mário Lemos de Oliveira, Professor José Santan de Souza, Professor Ciniro Mathias Bueno, Cônego José Luis Pereira Ribeiro, Doutor Quirino, Professor Ernani Giannico, Cônego Benedito Augusto Corrêa, Vereadora Judith Mazella Moura e Professor Juvenal da Costa e Silva - e ampliação de uma sala de aula na Mario Lemos.

O prazo para o serviço também é o mesmo nos dois editais: 365 dias. Mesmo assim, o governo Ortiz alega que a diferença de 50% no preço máximo foi motivada porque "uma adequação foi realizada, incluindo alguns serviços que não haviam sido previstos anteriormente" - não foram especificados pela prefeitura que serviços seriam esses.

Essa licitação tem relação com uma promessa não cumprida no primeiro mandato de Ortiz, entre 2013 e 2016. Na eleição de 2012, o tucano firmou compromisso de cobrir todas as quadras das escolas municipais. No entanto, das 25 escolas cujas quadras deveriam ter recebido a cobertura, apenas seis foram contempladas no primeiro mandato, ao custo de R$ 3,38 milhões.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO