São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Economia
Agosto 23, 2017 - 00:10

Embraer mira mercado asiático de olho na venda de novos jatos

Embraer

Novos voos. Com sede no Vale do Paraíba, a Embraer é a líder mundial na fabricação de jatos comerciais de até 130 assentos e pretende ampliar as vendas para os asiáticos

Foto: /Divulgação

De terceiro mercado na aviação mundial, a Ásia superou a Europa e deve abrigar frota de 1.690 novos jatos de 70 a 130 assentos até 2035, 26% do mercado global, que irá girar US$ 300 bilhões; China é fundamental nessa expansão

Da redaçã[email protected]
São José dos Campos

A Embraer mira expandir seus negócios na China para crescer em um dos mercados mais promissores para o futuro da aviação, a Ásia.

De terceiro mercado na aviação mundial, a Ásia superou a Europa e deve abrigar frota de 1.690 novos jatos de 70 a 130 assentos até 2035, 26% do mercado global. Ao todo, a demanda desse segmento será por 6.400 novos jatos pelos próximos 18 anos, negócios com valor aproximado de US$ 300 bilhões.

A previsão é da própria Embraer, que realiza, na semana que vem, o 4º Fórum Regional de Aviação da China. O evento ocorrerá em Yinchuan, região de Ningxia Hui, e é organizado em parceria com o West Airport Group. O tema do encontro será: "Inovação, conectividade e 'The Belt & Road': levando a aviação regional para o próximo nível".

O evento contará com a participação de mais de 200 executivos de companhias aéreas, líderes de associações comerciais e especialistas da indústria, incluindo executivos da companhia brasileira.

Eles discutirão os desafios e oportunidades na aviação regional da China no contexto da iniciativa chinesa "Belt and Road", megaprojeto que se concentra na conectividade entre países e regiões usando todos os modos de transporte.

Embora tenha encerrado a produção de jatos executivos na China, em junho do ano passado, a Embraer se beneficiou de uma medida do governo chinês. A norma determina que as novas companhias aéreas deverão possuir uma frota com ao menos 25 aviões de até 100 lugares antes de comprarem aviões maiores.

A Embraer é líder na fabricação de jatos comerciais de até 130 assentos e deve ampliar as vendas no mercado chinês. "Até hoje, 2.300 jatos comerciais da Embraer foram entregues para mais de 100 companhias aéreas em 60 países. Acumulamos grande experiência no desenvolvimento de mercados de aviação regional com a operação bem-sucedida dos E-Jets e estamos ansiosos por compartilhar essas experiências com nossos clientes chineses", disse, em nota, John Slattery, presidente e CEO da Embraer Aviação Comercial.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO