São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Economia
Agosto 30, 2017 - 01:14

GM exclui fábrica do Vale de novo pacote bilionário de investimentos

GM

GM. Linha de produção em fábrica da GM. Ao lado, trabalhadores entrando na fábrica de São José dos Campos.

Foto: /Divulgação

Em menos de um mês, montadora anuncia o seu segundo pacote de investimentos, de R$ 3,1 bilhões, agora para as fábricas de São Caetano do Sul e Joinville (SC); no começo do mês, anunciou R$ 1,4 bilhão para Gravataí (RS)

Xandu [email protected]
São José dos Campos

Em segundo anúncio de investimentos em menos de um mês, a GM (General Motors) deixou mais uma vez de fora o complexo industrial de São José dos Campos, que já foi considerado o mais importante da montadora no país.

A companhia anunciou que irá destinar R$ 3,1 bilhões para as fábricas de São Caetano do Sul (SP) e Joinville (SC). O anúncio foi realizado na última sexta-feira, No início de agosto, a montadora havia confirmado a aplicação de R$ 1,4 bilhão no complexo industrial de Gravataí (RS).

Ambos os valores fazem parte de R$ 13 bilhões que a empresa irá investir no Brasil até 2019, com o objetivo de criar uma nova família de carros.

NOVA FAMÍLIA.

O pacotão brasileiro, lançado há dois anos, foi destinado ao desenvolvimento de uma nova família de veículos, que será produzida no país.

Serão seis modelos diferentes, a partir de uma mesma plataforma, com perspectiva de produção de 2 milhões de carros por ano. Eles serão exportados para todo o mundo.

Os carros não serão do segmento de entrada (populares) e surgirão no mercado brasileiro em 2019.

Ficando de fora, o complexo industrial de São José corre o risco de não receber nenhum investimento relevante pelos próximos dois anos.

Em 2013, pela falta de perspectiva de novos investimentos, a fábrica da cidade quase fechou as portas.

Desta vez, o motivo de os investimentos passarem longe de São José é que a GM considera a fábrica da cidade "pouco competitiva" para carros de passeio.

Hoje, são montadas a picape S10 e a SUV Trailblazer em São José, além de motores e transmissões. Não há nenhum novo carro em vista para a planta, pelo menos em curto prazo, o que pode comprometer o futuro do complexo.

Na avaliação do empresário Almir Fernandes, diretor do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) em São José, a falta de investimentos coloca em risco o futuro da fábrica.

"Uma montadora precisa de projetos novos e eles não estão sendo direcionados para São José. Isso é muito preocupante".

COBRANÇA.

Antônio Ferreira de Barros, o Macapá, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São José, declarou que enviou ofício para direção da GM para discutir investimentos na planta local. O encontro deve ocorrer no início de setembro. "Não faz sentido essa história de fechar a planta", disse ele, que espera novos investimentos. A GM não comentou..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO