São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Editorial
Setembro 26, 2017 - 23:22

ÁGUA ESTÁ NO PESCOÇO

Copo meio cheio ou meio vazio? A segurança pública tem avanços no Vale, porém ainda é preciso avançar bastante


Ocopo está meio cheio ou meio vazio? Quando o assunto é segurança pública, esta pergunta se encaixa feito uma luva em relação à RMVale, a região mais violenta de São Paulo. Reportagem na página 3 da edição desta quarta-feira revela que temos boas e más notícias sobre a violência em nossa região -- ambas reveladas pelas estatísticas oficiais da Secretaria de Segurança Pública do Estado.

Estaria o copo cheio?

Houve avanços no combate à violência. O Vale do Paraíba foi a região que mais reduziu o índice de assassinatos entre os meses de janeiro e agosto de 2017, na comparação com o mesmo período em 2016. A queda foi de 20,68% nos homicídios e latrocínios -- caiu de 290 para 230 vítimas. Foi mais do que o dobro da redução que o Estado obteve no período, que foi de um pouco mais de 8%. Em São José, a redução nos homicídios foi de 34%, em Jacareí superou os 48%. Já Taubaté teve uma diminuição mais acanhada, de 9%.

Estaria o copo vazio?

No entanto, apesar desta redução, o Vale se mantém como líder absoluto do ranking de homicídios no interior paulista (são 41 mortes a mais do que a região de Ribeirão Preto, segunda mais violenta) e na ponta entre as 12 regiões paulistas (incluindo a capital e a Grande São Paulo), quando se analisa uma taxa proporcional - é o número de vítimas por cada grupo de 100 mil habitantes. A taxa do Vale é de 15,38 vítimas por cada 100 mil, com a Grande São Paulo em segundo lugar, com taxa de 9,88. A capital? Tem taxa de 6,78.

Estaria o copo cheio?

Outra boa notícia é a queda no número de assaltos e também de veículos roubados.

Estaria o copo vazio?

Por outro lado, os furtos tiveram alta, assim como furtos de veículos e os estupros.

Mas afinal, o copo está meio cheio ou meio vazio?

Resumidamente, pode-se dizer que o quadro de violência na RMVale ainda é grave, mas já foi pior. Houve avanços, por conta do esforço das forças de segurança pública.

Porém, como se vê, só polícia não é suficiente para equacionar a questão. Tratar a segurança pública como problema de polícia é enxugar gelo.

É necessário fortalecer as parcerias com a comunidade e prefeituras, entender que segurança envolve um esforço conjunto. A água, esteja esse copo meio cheio ou meio vazio, já está batendo no pescoço..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO