São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Nossa Região
Setembro 12, 2017 - 20:54

Motorista que atropelou quatro estava a 100km/h, diz especialista

Motorista

Motorista

Foto: /Divulgação/DIG

OVALE pediu para que imagens do atropelamento fossem avaliadas por especialistas em trânsito: motorista Matheus Sousa tinha boa visibilidade e estava em alta velocidade

Julia Carvalho
São José dos Campos

O veículo em que Matheus Sousa, 19 anos, dirigia na última quinta-feira (7), quando atropelou e matou quatro pessoas, estava a mais de 100 Km/h. A conclusão é de especialistas em trânsito ouvidos pela reportagem do OVALE com base nas imagens do atropelamento e estatísticas de acidentes.

Matheus dirigia uma picape importada na rodovia Geraldo Scavone, região sul de São José. O limite de velocidade da via é de 50 Km/h, mas de acordo com análise feita pelo especialista em trânsito, Ronaldo Garcia, o veículo estava muito acima do permitido, atingindo até 120 Km/h.

“Um veículo a 100 Km/h percorre 28 milésimos por segundo e a 120 percorre 35 milésimos por segundo. Pelos meus cálculos, o veículo passou entre dois e três segundos com distância de aproximadamente 80 a 100 metros”, afirmou Garcia ao ver as imagens do atropelamento.

Os especialistas do ONSV (Observatório Nacional de Segurança Viária), que também receberam os vídeos, informaram que, aparentemente, as condições da pista e da sinalização do local estavam boas, sendo possível para o condutor visualizá-las. Eles ainda ressaltaram que atropelamentos com velocidade igual ou superior a 60km/h tem 95% de chances de levar o pedestre a óbito.

Uma equipe da Polícia Civil foi até o local do atropelamento nesta segunda-feira (11). A perícia marcou duas câmeras que estavam instaladas na rodovia e tirou medidas para apurar a velocidade da picape.

O CASO. 

O atropelamento ocorreu após três pedestres tentarem socorrer um motociclista que caiu do veículo depois de colidir com um carro. Enquanto os jovens prestavam socorro, uma caminhonete atingiu todos. Matheus fugiu e foi capturado nesta segunda, mas vai responder em liberdade pelo crime.

"Ele só poderia ser preso pelo crime se fosse decretada prisão temporária ou preventiva, o que não é o caso. O inquérito foi instaurado por homicídio doloso. Quando ele atropelou naquele local e naquela velocidade, ele assumiu o risco", disse o delegado da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de São José, Darci Ribeiro.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO