São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Editorial
Outubro 19, 2017 - 23:54

DRAMA DO DESEMPREGO 

Região perde postos de trabalho em setembro e teme uma possível venda de 50% das operações Chery no país


Duas notícias ligadas à área de economia, publicadas na edição desta sexta-feira, são particularmente preocupantes. Uma delas mostra que, em setembro, a região mais demitiu do que contratou. O Vale do Paraíba fechou 952 vagas formais de emprego no último mês, conforme dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados na tarde de ontem pelo Ministério do Trabalho.

Outra notícia, relacionada ao tema, trata da possível venda de 50% das operações da montadora chinesa Chery no Brasil. Jacareí sedia uma planta da fábrica, o que deixa trabalhadores da região apreensivos. A unidade do Vale está em greve atualmente.

A situação do emprego na região, área extremamente industrializada, está na contramão do país. O mercado brasileiro abriu 34.392 vagas de emprego em setembro. É o sexto aumento consecutivo com número de vagas com carteira assinada no Brasil, segundo o ministério. Para meses de setembro, o resultado é o melhor desde 2014.

Deixando de lado o saldo negativo da região e as estatísticas, é importante analisarmos a vida do cidadão hoje em dia. Embora o governo insista no discurso de que a vida melhorou, a percepção é que o essencial para se viver está cada vez mais caro.

Ter diploma universitário não é garantia de emprego. Muito menos de bom salário. Para quem está no mercado, os vencimentos mensais mal cobrem os valores exorbitantes para morar, comer, estudar e cuidar da saúde.

Imagine então para quem está desempregado ou vivendo de "bicos". Para esse cidadão, ouvir os discursos do presidente Michel Temer (PMDB), de que o Brasil está em fase de recuperação econômica, recuperando-se de um verdadeiro 7 a 1, chega a ser uma afronta.

E os discursos tendem a aumentar a cada mês. Afinal, em menos de um ano, haverá eleição. Candidatos de todos os espectros ideológicos farão uma leitura sobre o desemprego na região, no Estado e no país. Mas quem, realmente, vai apresentar a solução? 

Não existe milagre. É possível, porém, sair da crise com um projeto sério para a economia nacional. É preciso ter muito cuidado com os salvadores da pátria..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO