São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Editorial
Novembro 23, 2017 - 23:39

A PRESENÇA DO ESTADO

Pinheirinho dos Palmares faz um ano em dezembro em luta contra preconceitos; Estado pode ajudar a eliminá-lo


Em visita recente de OVALE ao Pinheirinho dos Palmares, bairro no extremo sudeste de São José dos Campos, moradores e professores resolveram abordar educadamente a equipe de reportagem. O diálogo tinha um único objetivo: mostrar que ali vivem trabalhadores honestos, contrários à violência imposta por uma minoria.

"Quando digo que estou trabalhando na escola do Pinheirinho, os colegas não entendem a minha escolha. Mas já atuei em outros bairros da periferia e, aqui no Pinheirinho, é bem melhor. As crianças são muito respeitosas, carentes de conversa. Os pais são bastante unidos. Se você precisa dar um recado para todos, basta falar com uma mãe. No dia seguinte, todas estão sabendo", afirmou uma professora da escola de ensino fundamental com estrutura provisória.

Mas o novo Pinheirinho, conquistado pelos moradores após anos de luta, merece mais atenção especial do poder público. O bairro foi entregue em dezembro de 2016 sem a estrutura necessária. Não há equipamentos de saúde por perto. A infraestrutura educacional é provisória. No quesito mobilidade urbana, as dificuldades também são enormes.

O afastamento do Estado, naturalmente, dá força ao poder paralelo. Não apenas no Pinheirinho, mas em qualquer outro bairro em situação de vulnerabilidade social.

Em dezembro, a comunidade completa um ano de vida. O maior presente que as forças de segurança e a prefeitura podem dar é investindo em ações que elevem a autoestima dos moradores, bastante estigmatizados no restante da cidade.

"Já tivemos moradores que foram reprovados em entrevista de emprego quando disseram que vivem no Pinheirinho", disse uma outra moradora à reportagem.

Situações como essa já ocorreram (e ainda ocorrem, com menor frequência) em bairros dos extremos de São José dos Campos. Hoje, após um investimento do poder público, essas pessoas enfrentam menos preconceitos na cidade.

Uma ação efetiva no Pinheirinho, neste primeiro ano da comunidade, é iniciativa da maior importância.

Afinal, trabalhadores honestos construíram esse bairro com muita luta. Não é admissível que o crime domine a área e prejudique a imagem do povo que ficou mundialmente conhecido em 2012, após violenta reintegração de posse..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO