São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Esporte
Novembro 22, 2017 - 22:58

'Modelo Palmeiras', Arena em Taubaté vai sair até 2020

Allianz Parque

Allianz Parque

Foto: Arquivo

Prefeitura promete espaço para receber jogos de vôlei, handebol e futsal, além de eventos e shows

Da Redação @jornalovale

Antes prevista para 2019, a Arena de Esportes de Taubaté deve sair em 2020. Mas esse 'atraso', segundo o prefeito Ortiz Junior (PSDB), é resultado de uma mudança positiva.

Anteriormente, o projeto previa construir o espaço com dinheiro público. Para isso, seria preciso convencer o Ministério dos Esportes a ajudar com parte dos R$ 19 milhões necessários.

Agora, tudo poderá sair do papel sem um centavo sequer dos cofres do município ou da União.

Para isso, a prefeitura tem conversas adiantadas com a WTorre, construtora responsável pelo Allianz Parque, estádio do Palmeiras que foi inaugurado em novembro de 2014.

MODELO.

A parceria entre a empresa e o alviverde da capital deverá servir, aliás, de modelo para o empreendimento em Taubaté.

No caso do estádio, coube à WTorre realizar a obra e investir os R$ 630 milhões necessários. Para recuperar o investimento, a construtora poderá explorar o espaço por 30 anos, inclusive vendendo o 'naming rights' da arena - no caso, para o grupo Allianz. O Palmeiras cedeu apenas a área, onde antes existia o antigo estádio Palestra Itália.

Para Taubaté, está prevista parceria semelhante: caberia à prefeitura apenas a cessão da área, que tem 23 mil metros quadrados e fica próxima ao entroncamento entre a Via Dutra e a Carvalho Pinto, entre o shopping Via Vale e a LG.

Já a WTorre investiria cerca de R$ 40 milhões para construir a arena e poderia explorá-la por três décadas. Nesse período, entre 60 e 70 datas ficariam reservadas para jogos das equipes da cidade, com destaque para os times de vôlei, handebol e futsal. O restante do calendário serviria para a empresa promover eventos de negócios e até shows, já que será uma arena multiuso. "É a arena indoor mais moderna do Brasil, mais moderna que as arenas das Olimpíadas, que só podiam receber eventos esportivos", disse o prefeito.

ARENA.

A arena ocuparia 8 mil metros quadrados da área. O restante (15 mil metros quadrados) seria destinado para estacionamento.

O espaço deve ter capacidade de 5.000 lugares para eventos esportivos. Para eventos empresariais e shows, poderia receber 8.000 pessoas.

A etapa atual, que conta com consultas ao Ministério Público, é jurídica. É preciso definir um modelo que permita esse tipo de parceria - afinal, a empresa irá usufruir de uma área pública para obter retorno financeiro.

Caberá ao palmeirense Ortiz Junior driblar os obstáculos e tirar do papel o projeto inspirado em seu time de coração. Caso contrário, será lembrado por um fiasco semelhante ao de seu pai, o ex-prefeito José Bernardo Ortiz (PSDB), que em 2004 chegou a anunciar a construção de um autódromo para aquela região.

VITRINE.

O investimento pesado em equipes de alto rendimento é a principal marca da gestão Ortiz na área esportiva. O gasto anual chega a R$ 5 milhões..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO