São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Viver
Dezembro 29, 2017 - 23:58

Paraty quer ser conhecida como a 'Cidade dos Festivais'

Paraty (RJ)

Paraty (RJ)

Foto: Divulgação

Paula Maria [email protected]

"Cidade dos Festivais". Assim quer ser conhecida Paraty (RJ). Com o calendário de eventos redistribuído ao longo do ano em busca de maior equilíbrio entre o turismo e os ganhos do comércio, a administração divulgou a agenda completa para 2018.

Destaque para os já tradicionais: Festa do Divino Espírito Santo, que abre as confraternizações entre 11 e 20 de maio; Flip (Festa Literária Internacional de Paraty), entre 25 e 29 de junho; e Festival da Cachaça, Cultura e Sabores, de 16 a 19 de agosto.

"Logo que assumi a prefeitura, no meu primeiro mandato, cancelei oito eventos que eram bancados integralmente pelo poder público e não tinham laços com Paraty. Como comerciante, sabia que a cidade tinha um grande volume de turistas em alguns meses do anos - principalmente segundo semestre - e 'esvaziava' em outros. Desde então tenho buscado equilibrar a agenda de forma que os eventos ocorram ao longo de todo o ano", afirmou o prefeito Carlos José Gama Miranda, o Casé (PMDB).

Novidade.

O Festival Estações Musicais, a partir de 2018 ocorrerá ao longo das quatro estações do ano. Vale destacar ainda o Mimo (música instrumental), entre 28 e 30 de setembro; e o X Terra (esporte de aventura), 1º e 2 de dezembro.

"A programação foi feita com base em critérios como valorização das tradições locais, da sustentabilidade dos recursos naturais e do desenvolvimento econômico", afirmou Gabriel Costa, secretário de turismo.

Segundo Casé, a ideia é que todo festival deixe uma marca na cidade. "Nós podemos ser apenas cenário. É preciso que haja uma integração com a população", disse.

De olho na ação já desenvolvida pelo Estado de São Paulo, parte dos eventos em Paraty, a partir de agora, ainda que com auxílio da Prefeitura, deverão ter a frente financiamento da iniciativa privada.

"É algo que temos feito aos poucos. Dos eventos que eliminamos, muitos eram 100% bancados com dinheiro público. Hoje, criamos um regulamento em que apenas festivais que já ocorrem há dois anos na cidade podem buscar parceria da Prefeitura. É preciso que haja a participação de todos", concluiu.

Confira calendário completo no site de OVALE e no flip da edição..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO