São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Economia
Janeiro 06, 2018 - 00:06

Petróleo e veículos puxam alta na exportação no Vale

Embraer 48 anos: companhia já planeja aviões do futuro

Tecnologia. Aviões foram o produto com o maior valor

Foto: Divulgação

Considerando os 10 produtos mais exportados pelas indústrias do Vale, oito registraram crescimento nas vendas

Xandu [email protected]

Dos três produtos com maior volume de exportações no Vale do Paraíba em 2017, petróleo e veículos aumentaram as vendas em 84,58% e 37,51%, respectivamente. Já os aviões caíram 13,77% no mesmo período.

Já dos 10 produtos mais exportados pelo Vale, oito cresceram as vendas no ano passado e dois --aviões e torneiras-- fecharam o ano exportando menos que em 2016.

Os dados são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Mesmo em queda, os aviões terminaram o ano como o produto de maior valor nas exportações da região, com US$ 3,472 bilhões em 2017 contra US$ 4,026 bilhões no ano anterior. Petróleo e derivados vieram em seguida com US$ 3,4 bilhões no ano passado ante US$ 1,8 bilhão, em 2016.

Em terceiro, os veículos terminaram o ano com exportações de US$ 1,4 bilhão, valor superior a US$ 1,033 bilhão vendido ao exterior em 2016.

Ao todo, o 'Top 10' dos produtos exportados pela região acumulou alta de 20,32% nas vendas ao exterior, com US$ 9,5 bilhões no ano passado contra US$ 7,9 bilhões em 2016. Esses produtos foram responsáveis por 88% das exportações do Vale em 2017, maior do que o percentual do ano anterior, de 86,95%.

Percentualmente, a exportação de armamentos na região foi a que mais cresceu entre os itens do top 10, com alta de 149,78%: de US$ 73,9 milhões em 2016 para US$ 184,7 milhões no ano passado.

Depois aparecem petróleo e derivados (84,58%), alumínio (42,51%), inseticida (37,72), veículos (37,51%), motores (19,92%), telefonia (19,47%) e celulose (3,68%).

Aviões (-13,77%) e torneiras e reservatórios (-31,12%) exportaram menos no ano passado do que em 2016.

CIDADES.

A exportação de veículos subiu nas três cidades da região que têm produção nesse setor.

Maior exportadora, Taubaté fechou o ano com US$ 728,7 milhões em veículos mandados para o exterior, alta de 90% diante do valor de 2016, de US$ 384,9 milhões.

Em São José, a venda de veículos cresceu 11,55%, passando de US$ 371,6 milhões para US$ 414,5 milhões. Revertendo queda nos últimos meses, Jacareí subiu a exportação de veículos em 0,21%, de US$ 276,7 milhões para US$ 277,3 milhões.

Produção de veículos cresce 25,2 % em 2017

Em 2017, a produção de veículos no Brasil cresceu 25,2% na comparação com 2016. O dado foi divulgado nesta sexta-feira pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores.

Entre janeiro e dezembro do ano passado, 2,699 milhões de carros, caminhões e ônibus foram produzidos no país, enquanto em 2016 o total foi de 2,156 milhões.

Considerando apenas o mês de dezembro, no entanto, a produção de veículos caiu 14,2% na comparação com novembro, com 213,7 mil veículos fabricados. Em relação a dezembro de 2016, houve aumento de 6,9%.

O desempenho encerra três anos seguidos de queda na produção de veículos no país e a alta foi puxada pelas exportações que marcaram o recorde histórico neste ano.

No ano passado, as montadoras enviaram 762 mil veículos para fora do país, um crescimento de 46,5% comparado a 2016, com 520 mil unidades exportadas. Até então, o melhor ano em exportações era 2005, com 724 mil unidades no total.

"Estamos em uma fase muito positiva do ponto de vista da exportação, e isso nos ajudou bastante", disse Antonio Megale, presidente da Anfavea..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO