São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Editorial
Janeiro 02, 2018 - 23:09

POLÍTICA MAIS AREJADA

Iniciativa da Arquidiocese de Aparecida enriquece nível do debate político no pós-Lava Jato. Trabalho é de formiga


Oficialmente, a campanha eleitoral ainda vai começar. Na prática, os candidatos estão na rua e nos ambientes virtuais, disseminando propostas para tirar o país do atoleiro. A política do pão e circo e as promessas absurdas foram maquiadas para, novamente, seduzir o eleitorado.

Como se não bastasse o político mal-intencionado, que possui formação invejável, mas prefere ludibriar o público mais simples, também existe o político despreparado. Esse não tem currículo nem capacidade para conduzir os rumos da nação.

Quando se fala que o eleitor precisa escolher melhor seus representantes, transfere-se automaticamente a culpa de maneira indevida. Afinal, quais são opções de escolha atualmente? É verdade que política é assunto desinteressante para boa parte da população. Mas, ao mesmo tempo, não há no horizonte brasileiro muitos gestores públicos que tornem esse tema atraente.

Neste sentido, é de se elogiar a atitude da Arquidiocese de Aparecida, que vai preparar candidatos para as eleições de outubro. A missão será da Pastoral Política e de uma escola para leigos, que começa a funcionar em fevereiro deste ano.

O trabalho é de formiga. Não há garantia que o nível do Congresso mude com ações deste tipo, tendo em vista que os caciques das legendas mantêm o controle de seus redutos com mãos de ferro. A renovação é lenta! Porém (e isso é inegável), de imediato, haverá um enriquecimento do debate.

Ganha-se qualidade. Os leigos engajados nas paróquias serão incentivados a entrar para a política, independente do partido. Será cobrado deles respeito à doutrina social da Igreja Católica e aos ensinamentos cristãos.

Interessante seria se outras instituições representativas da sociedade, até mesmo aquelas com posicionamento oposto ao da Igreja Católica, seguissem nesta mesma linha. Teríamos um cardápio variado, com posições divergentes, análises conservadoras e progressistas para o futuro do Brasil. Saudável como deve ser toda democracia que se preze.

Com um pensamento mais arejado, caminharemos para melhorar o país pós-Lava Jato. O desejo é que, com projetos como o iniciado pela Arquidiocese de Aparecida, tenhamos uma diminuição da política do pão e circo e das promessas absurdas durante a campanha eleitoral deste ano..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO