São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Nossa Região
Janeiro 13, 2018 - 02:14

Violência no Vale mata 3.900 em uma década, diz balanço

Homicídios DIG

Homicídios DIG

Foto: Divulgação/ DIG

Com base em dados oficiais, balanço realizado por OVALE revela que RMVale acumula 3.903 assassinatos entre 2008 e 2017, número superior à população de 94 das 645 cidades paulistas. É o maior número no interior do estado

Guilhermo [email protected]

O tempo corre de forma vagarosa, como se pagasse carona com o sertanejo em um velho carro de boi, quando os ponteiros do relógio observam no tic-tac das horas a vida que se desenrola pelas ruas de Arapeí, cidade próxima de Bananal, banhada pelo rio Mambuca e também pelas águas do Bracuí. Com cerca de 2,5 mil habitantes, trata-se do menor município de toda a RMVale.

Agora, imagine se o avanço da violência, fantasma que assombra moradores do Vale do Paraíba, fizesse simplesmente desaparecer toda a população de Arapeí, cidade que registrou um homicídio desde 2012.

O exemplo acima revela o impacto profundo da violência na RMVale -- região mais violenta em todo o estado de São Paulo -- nos 10 últimos anos: entre os anos de 2008 e 2017 (de janeiro a novembro, no caso do último ano), o Vale acumula 3.903 vítimas de homicídio e latrocínios (roubo seguido de mortes).

O número, obtido por meio de levantamento de OVALE tendo com base dados oficiais da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, bate a população de 94 das 645 cidades paulistas -- Arapeí, Areias e Redenção da Serra, da região, estão na lista.

Em 10 anos, foram 3.698 homicídios e 205 latrocínios. Esse é disparado o maior número no interior de São Paulo, com diferença de 497 mortes a mais no Vale se comparado à 'vice-líder' do ranking de violência, que é a região de Campinas -- 3.406 vítimas, com uma marca de 3.179 homicídios e 227 latrocínios.

As outras regiões do interior paulista são Piracicaba (3.009 vítimas), Ribeirão Preto (2.846), Sorocaba (2.716), Baixada Santista (2.613), Bauru (1.565), São José do Rio Preto (1.001), Araçatuba (783) e Presidente Prudente (609). São dados oficiais do Estado.

A RMVale é desde 2010 a região com a maior taxa de homicídios por 100 mil habitantes em todo o estado, superando até a capital e a Grande São Paulo neste índice proporcional, leva em conta o número de vítimas e o total de habitantes.

Atualmente, apesar de registrar em 2017 a menor taxa desde 2009, o Vale tem 13,69 homicídios a cada grupo de 100 mil habitantes -- a média estadual é de 8,06, do interior é 8,17 e da capital paulista é 6,67.

CIDADES.

Atualmente, conforme OVALE revelou, a RMVale concentra 11 dos 35 municípios com mais homicídios no interior do estado em 2017.

São José, Taubaté e Jacareí, as três maiores cidades da região, estão no Top 10, ocupando a 3ª, 4ª e 10ª posição do ranking, liderado pela cidade de Campinas.

De 2008 até 2017, São José registrou 692 assassinatos. Já Taubaté teve 516 e Jacareí 435, de acordo com o Estado.

Forças de segurança destacam queda nos índices registrada na região no último ano

Para o comando da Polícia Militar, a queda nos homicídios registrada em 2017, quando a RMVale teve a menor taxa de homicídios desde 2009, revela que o combate ao crime está no 'caminho correto' no Vale.

"O indicador de homicídio sempre foi nosso indicador desafio, sendo que alcançar um resultado tão expressivo como este nos mostra que estamos no caminho correto, muitas foram as estratégias e ações em busca de melhores resultados, sendo que para o ano de 2018 daremos continuidade a nossa estratégia de comando, a qual engloba três frentes, sendo estas: operações Mão de Ferro com deslocamento de aparato policial para os local de maior incidência criminal com base nas estatísticas e inteligência policial; parceria com os Órgãos de Segurança Pública e Prefeitura buscando potencializar a prevenção primária e parceria com a Comunidade e Consegs visando a integração e maior coleta de informações de forma a alimentar e melhorar as análises criminais e o planejamento dos diversos tipos de policiamento", disse o comando da PM..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO