São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Política
Janeiro 02, 2018 - 23:09

Izaias vê avanços na saúde e traça prioridades para Jacareí em 2018

Izaias

Desafios. Depois de equilibrar as contas da prefeitura, Izaias quer executar grandes obras viárias em Jacareí

Foto: Rogério Marques/OVALE

Prefeito aguarda resposta sobre pedido de financiamento internacional para obras viárias, como a terceira ponte sobre o Rio Paraíba, e busca aprovação de crédito na Caixa Econômica Federal para ampliar pavimentação

Hernane Lé[email protected]
JACAREÍ

Izaias Santana (PSDB), prefeito eleito de Jacareí com 42,56% dos votos, recebeu a equipe de OVALE para uma conversa sobre o primeiro ano de sua administração. A entrevista aconteceu em seu gabinete no Paço Municipal, onde o tucano falou sobre as dificuldades para gerir uma cidade com dívidas, as perspectivas para 2018 e eventuais crises administrativas.

O senhor recebeu uma prefeitura com problemas financeiros. Existe preocupação com o caixa neste segundo ano de mandato?

O caixa está adequado. Todas as dívidas estão equacionadas. Se houver a arrecadação estimada, teremos uma execução orçamentária tranquila.

Apesar das dificuldades financeiras, quais avanços o conseguiu neste ano?

Como foi definido desde o início, a grande prioridade era a Saúde. Nos oito primeiros meses investimos 32% do orçamento em Saúde e devemos terminar 2017 com 28%. Quase que o dobro do mínimo legal, que se espera do município. Acredito que tenha sido a área que mais teve avanço. Mas não posso deixar de apontar também a manutenção da cidade.

O senhor afirma que executou o que foi definido pela gestão passada. O que faria diferente dessa programação?

Até que não há essa amarra, já que 20% de remanejamento é uma margem razoável. Me refiro a questões estruturais que se estivessem presentes teríamos avançado mais. Na Educação, por exemplo, gostaríamos de ter começado o pacote e creches já no primeiro trimestre. Gostaríamos de ter feito corretamente as licitações de fornecimento de uniformes.

A UPA Dr. Thelmo, os atendimentos do SIM serão ampliados e Davi Lino terminada. O que mais a população pode esperar para esse ano?

A ligação entre a Adhemar de Barros e Pensilvânia, devemos terminar o projeto e fazer a licitação. Se possível, dar ordem de serviço. Devemos também ampliar, e muito, o asfalto de bairros. Três bairros aqui da região sul devem começar a ser asfaltados em 2018 e terminar, no máximo, no primeiro semestre de 2019. E a gente deve terminar a região do Igarapés, na região oeste de Jacareí.

O pedido de financiamento de US$ 50 milhões ao CAF (Banco do Desenvolvimento Latino-Americano) para obras viárias foi aprovado?

É demorado. Está em análise no Tesouro. Acho que em ainda em janeiro vamos fazer uma visita lá para ver como que está. Toda linha de financiamento estamos apresentando os projetos. Nós apresentamos também na Caixa Econômica Federal um pedido de R$ 30 milhões. Se a gente conseguir esse financiamento, que é para pavimentação, vamos dedicar para obras que eu falei e começa o complexo de avenida e terceira ponte.

A criação da Secretaria de Mobilidade trouxe algum avanço, algum benefício?

Muito. Só a redução de mortes no trânsito já justifica uma, duas ou três secretarias. Nós poupamos vidas em Jacareí.

A saída da equipe de Transparência foi o episódio mais traumático desse primeiro ano de gestão?

Não. Não teve trauma nenhum. Acho que a diretora tinha um currículo que justificava, tinha experiência, mas demonstrou no dia a dia ter um perfil completamente inadequado para as funções. Devia fazer direito, ser delegada.

Eles alegaram que seguiam manuais e que estavam tendo interferência política no desenvolvimento dos trabalhos...

Sempre haverá interferência política. Esse é um órgão político, quem não quer ter interferência política, saia do Executivo. Não existe órgão do Executivo com autonomia que se pretende dar..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO