São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Política
Janeiro 11, 2018 - 23:22

Com problemas de caixa, Isael abrirá PDV em Pinda

Isael Domingues - Prefeito Pindamonhangaba

Balanço do ano. Isael Domingues, o prefeito de Pindamonhangaba

Foto: /Divulgação

Prefeitura define pacote de benefícios para atrair servidor descontente; proposta será discutida com sindicato e levada à Câmara; meta é reduzir a folha de 51,7% para 48%

Xandu [email protected]

Enfrentando crise financeira no município, o prefeito de Pindamonhangaba, Isael Domingues (PR), 50 anos, vai lançar um PDV (Plano de Demissão Voluntária) para enxugar a administração.

Para tanto, o governo define pacote de benefícios para seduzir servidores descontentes. Meta é reduzir a folha de pagamento dos atuais 51,7% para 48% da receita, corte de R$ 20 milhões. Em entrevista a OVALE, Isael falou sobre as dificuldades do primeiro ano.

Como foi 2017?

Ano difícil, tanto político como orçamentário. Da previsão de R$ 433 milhões só arrecadamos R$ 400 milhões. Assumimos com dívida do Tesouro de R$ 8 milhões. Conversamos com todos os fornecedores, parcelamos as dívidas e as saudamos, entrando em 2018 no azul.

As finanças do município foram o principal problema?

A questão financeira e a falta de bases legais de gestão foram os principais problemas do governo. Assumimos com vários contratos vencidos, como o da Santa Casa, Pronto Socorro, transporte urbano, Plano Diretor, Planta Genérica de Valores defasada, Código de Posturas e Tributário defasado. Os pilares da cidade estavam desmoronados. Fizemos contratos emergenciais e agora estamos fazendo contratos perenes.

Como vai sanar a questão financeira?

Reduzindo despesas e aumentando a receita. Vamos melhorar o recebimento de ICMS e de ISS, além do IPTU complementar por causa da desatualização de imóveis que foram ampliados. Vamos reduzir horas extras e abrir um PDV (Plano de Demissão Voluntária) dando oportunidade de sair para o servidor que está insatisfeito.

Como será o PDV?

O projeto já está pronto e discutiremos com o sindicato, além de enviar para a Câmara. A meta é reduzir a folha de pagamento dos atuais 51,7% para 48%. Daí, teremos fôlego para contratar. Também cortamos comissionados, reduzindo de 304 para 76.

Poderá contratar médicos?

Não evoluímos tanto nisso pela questão orçamentária. Vamos equalizar a folha e poderemos contratar médicos e ter mais fôlego diante da lei. Estimativa de orçamento para 2018 é de R$ 564 milhões.

Quais outros projetos?

Licitaremos uma nova OS (Organização Social) para dirigir o pronto socorro. Em março, teremos novo convênio com a Santa Casa. Contrataremos empresa para fazer estudo que dará o termo de referência para a licitação do transporte. Reformaremos unidades de saúde e abriremos o COI (Centro de Operações Integradas), com mais câmeras para a cidade. Retomamos a Atividade Delegada com o dobro de policiais (32) e repaginaremos algumas praças..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO