São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Editorial
Fevereiro 23, 2018 - 23:03

Nova tarifa de ônibus

A Prefeitura de São José dos Campos concluiu os estudos para a revisão da tarifa do transporte coletivo na cidade. O valor foi mantido em R$ 4,10. O desconto de R$ 0,50 aos domingos também foi preservado pela Administração. Foto: Claudio Vieira/PMSJC. 23-02-2018.

A Prefeitura de São José dos Campos concluiu os estudos para a revisão da tarifa do transporte coletivo na cidade. O valor foi mantido em R$ 4,10. O desconto de R$ 0,50 aos domingos também foi preservado pela Administração. Foto: Claudio Vieira/PMSJC. 23-02-2018.

Foto: Cláudio Vieira /PMSJC

Apesar do congelamento do valor, passageiro vai pagar o reajuste indiretamente, com o dinheiro de seus impostos


Como revelou OVALE, com exclusividade na edição desta última sexta-feira, a Prefeitura de São José dos Campos anunciou mudanças no valor da passagem do transporte público, com a criação de uma espécie de 'tarifa social' e impondo para as empresas uma revisão no custo -- o custo para o passageiro (aquele que paga em dinheiro, estudantes e beneficiários do vale-transporte com salário de até R$ 3.006) foi congelado em R$ 4,10; para o empregador, que fornece vale-transporte para os seus funcionários, o valor vai passar de R$ 4,10 para R$ 4,70 (aumento de R$ 0,60 ou 14,6%) a partir de 5 de março.

Em entrevista coletiva na tarde de sexta-feira, que foi transmitida ao vivo por OVALE nas redes sociais, o prefeito de São José, Felicio Ramuth (PSDB) defendeu a decisão, que foi baseada em uma série de estudos que revelou que a prefeitura, a Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza) e a Urbam (Urbanizadora Municipal) são os maiores compradores de vale-transporte. Esse sistema diferenciado já é usado em outras cidades do país, como, por exemplo, Sorocaba (SP), Ribeirão Preto (SP), Guarulhos (SP), Florianópolis (SC) e outras.

As três empresas que operam o sistema haviam solicitado um reajuste de até R$ 5,63 no valor da tarifa do transporte -- o cálculo já considerava a isenção de ISS (Imposto Sobre Serviços) concedida às concessionárias pela prefeitura. No ano passado, os ônibus chegaram a perder mais de três milhões de passageiros, com uma redução de 20% no faturamento.

"Essa nova proposta de cálculo tarifário trará um equilíbrio na cobrança das passagens de ônibus, para que a população possa desfrutar de uma tarifa abaixo de R$ 4,70", afirmou o prefeito, que durante a campanha eleitoral de 2016 adotou o transporte público para se deslocar para as atividades políticas. Segundo as informações da administração municipal, cerca de 7,1 milhões de passageiros são transportadas anualmente pelo sistema. E, deste total, 58% dos passageiros são pagantes e 42% possuem gratuidade no transporte.

Mesmo com esse congelamento da tarifa para os passageiros, ele, na prática, também vai pagar parte do reajuste na tarifa -- mesmo que indiretamente. O poder público vai ser um dos maiores impactados pela tarifa de R$ 4,70, com esse novo valor sendo pago -- portanto -- com o dinheiro dos impostos joseenses. Por isso, a sensação de que o reajuste da tarifa não terá impacto algum para o usuário, como se vê, é passageira. Mas, poderia ter sido bem pior..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO