São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Política
Fevereiro 01, 2018 - 23:44

De última hora, vereadores tentam dar 19% de aumento a secretários em São José

Câmara de São José

Base. Vereadores da oposição pedem prazo de emenda e adiam votação de aumento salarial a secretários

Foto: /Flávio Pereira / CMSJC

Projeto de reajuste salarial ao secretariado do prefeito Felicio Ramuth (PSDB) foi protocolado pela Mesa Diretora e prevê elevar os vencimentos para R$ 13.369,32; vereadores do PT adiaram votação com pedido de prazo de emenda

Hernane Lé[email protected]
SÃO JOSÉ CAMPOS

Na esteira da reposição salarial dos servidores públicos de São José dos Campos, a Mesa Diretora da Câmara apresentou projeto, em rito de urgência, que aplica um aumento de 19% na remuneração da equipe de secretários do prefeito Felicio Ramuth (PSDB). A proposta, protocolada durante a sessão desta quinta-feira (1º), pode elevar os vencimentos do primeiro escalão tucano dos atuais R$ 11.226,23 para R$ 13.369,32.

A inclusão do projeto na ordem do dia foi solicitada pelo vereador José Dimas (PSDB), líder do governo Felicio na Câmara, mas a votação para a concessão do benefício foi barrada temporariamente pela bancada do PT, que não abriu mão do prazo de emenda. Com isso, o único reajuste aprovado pelos vereadores, por unanimidade, foi o do gatilho salarial de 5% aos demais servidores.

O aumento de 19% nos salários dos 14 secretários que compõe o governo deve voltar ao plenário já na próxima sessão, quando termina o prazo de emenda para proposituras protocoladas em rito de urgência. De acordo com o projeto de Felicio, o cálculo do benefício a ser concedido corresponde ao período de fevereiro de 2015, data do último reajuste, a dezembro de 2017.

"Querem votar de uma só vez três gatilhos passados. Engraçado é que os mesmos vereadores que votaram no passado contra o gatilho, agora são favoráveis", disse o vereador Wagner Balieiro (PT). O projeto da Meda Diretora tem a assinatura de 10 vereadores, entre eles Cyborg (PV), Walter Hayashi (PSC) e Dulce Rita (PSDB).

"Preciso ler direitinho ainda. Foi um pacote de projetos que assinamos agora à tarde. Não cheguei a ler direito. A gente assina para tramitar na pauta", explicou Walter Hayashi.

Trabalho.

Antes mesmo de qualquer manifestação sobre o projeto, o microfone foi usado por parlamentares que integram a base do governo para exaltar a equipe de secretários pelos serviços prestados, ressaltado que depois da reforma administrativa de Felicio, enxugando de 23 para 14 o número de pastas, o trabalho aumentou..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO