São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Política
Fevereiro 07, 2018 - 22:55

Justiça Federal será acionada no caso dos supersalários em Jacareí

lucimar

Lei. Lucimar diz que está preparando ação com o Jurídico da Câmara

Foto: /Secretaria de Comunicação/CMJ

Presidente da Câmara, vereadora Lucimar Ponciano (PSDB), afirma que vai entrar com uma ação para acabar com os pagamentos acima do teto previsto na Constituição; decisão também será aplicada em aposentadorias

Hernane Lé[email protected]
JACAREÍ

A continuidade no pagamento de 'supersalários' a funcionários da Câmara de Jacareí deve ser decidida pela Justiça Federal. A presidente do Legislativo, vereadora Lucimar Ponciano (PSDB), promete protocolar até o final desse mês uma ação rescisória em Brasília sobre a questão. A instância superior será acionada, segundo ela, porque o grupo de servidores beneficiados teria ganhado uma ação na esfera estadual que garante os vencimentos.

A expectativa da vereadora é que a ação coloque fim não apenas aos supersalários recebidos por cinco servidores de carreira, que chegam a R$ 31.208,64 por mês, como também nas aposentadorias custeadas pela Câmara, de até R$ 46.834,47. Os valores extrapolam o limite estabelecido como teto salarial pela Constituição, que tem como referência a remuneração do prefeito hoje de R$ 20.775.25.

A ação rescisória visa impedir que os adicionais incorporados aos salários elevem os vencimentos acima do limite legal. "Tenho que fazer cumprir a lei. Não posso cortar salário sem ordem judicial, eles ganharam um processo", disse Lucimar.

Nesta quarta-feira (07) os vereadores de Jacareí estiveram reunidos para a primeira sessão do ano. O trabalho durou pouco mais de cinco horas, mas em nenhum momento os parlamentares se manifestaram sobre os supersalários, divulgados por OVALE em janeiro, durante o recesso parlamentar. À época, a maioria dos vereadores considerou uma "afronta", disseram que iriam "lutar" por uma redução.

JURISPRUDÊNCIA

No ano passado, a Câmara de São Paulo decidiu acabar com os supersalários para se adequar a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal). Em 2016, a Câmara de Campinas fez o mesmo. A Câmara de São José dos Campos possui um sistema de abatimento do teto..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO