São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Viver
Fevereiro 02, 2018 - 23:24

Livros ajudam crianças a descobrirem própria identidade e seu lugar

Links. Acesse: www.euleioparaumacrianca.com.br e www.leiturinha.com.br

Links. Acesse: www.euleioparaumacrianca.com.br e www.leiturinha.com.br

Foto: Itaú/Divulgação

Paula Maria [email protected]

Como entreter um bebê, ajudando a tornar sua imaginação fértil, incentivando-o a adquirir novas habilidades e, enfim, tornando-o mais próximo de seus pais? Se você pensou na literatura, está no caminho certo.

Uma página colorida com letras e números é para a criança um universo a ser explorado. Muito além da simples alfabetização, a leitura pode ajudar os pequenos a compreender o que ocorre no universo deles, apontando caminhos e soluções para a resolução de conflitos.

Além de ser um prazer, ler na primeira infância - estudos comprovam - é um hábito que pode trazer benefícios no aprendizado escolar de um indivíduo até os seus 14 anos de idade.

Mas engana-se quem acha que para ler é preciso ser alfabetizado. Cada vez mais especialistas afirmam que a relação com o ato de ouvir/contar histórias deve começar ainda na fase da gestação da criança.

"A partir da 25ª semana, o bebê já consegue ouvir a voz da mãe. E a fala em uma leitura ou na contação de histórias tem um ritmo diferente de uma conversa. A criança ouve esse som e mesmo que ela não saiba o significado das palavras, percebe as entonações, vivencia a narrativa e vai adquirindo conhecimentos. Isso é muito importante para o seu desenvolvimento", afirmou Claudia Sintoni, responsável pelo projeto "Leia para uma criança", desenvolvida pela Fundação Itaú Social.

FORMAS DE LEITURA.

O projeto, criado em 2010, tem o objetivo de incentivar a leitura do adulto para a criança. Para isso, a fundação anualmente distribui gratuitamente livros - geralmente no mês de outubro. Em 2017 foram 3,6 milhões de publicações físicas. Ainda no site, e-books estão disponíveis para download no celular ou tablet.

"São livros selecionados por um grupo de profissionais", disse Claudia. Segundo ela, mais do que ler de fato (é possível também criar histórias em cima das imagens), o importante é o momento que os pais passarão junto de seus filhos, participando de seu desenvolvimento.

"E, quando a criança já souber ler e contar histórias, o pai pode fazer uma leitura compartilhada (cada um lê/cria um trecho) ou inversa (quando o filho lê para os pais)", continuou.

Escolhas.

É preciso ter em mente que uma situação sempre repetida torna-se normalidade na mente de um individuo. Dessa forma, oferecer diversidade de situações e personagens é a melhor opção.

"Nos primeiros anos, principalmente na primeira infância, vivemos o auge do nosso aprendizado. Assim, tudo aquilo que os pequenos têm acesso, se torna base para seu desenvolvimento", afirmou em nota a psicóloga Sarah Helena de Souza Silva, do clube de assinatura de livros infantis Leiturinha.

Ainda segundo ela, é importante - e cada vez mais necessário - que a literatura infantil tenha personagens e autores que representem os leitores em toda a sua singularidade, para que cada criança consiga se enxergar dentro do universo, entendendo a sua importância na sociedade.

Confira ao lado cinco livros bacanas para a criançada..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO