São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Editorial
Março 01, 2018 - 22:32

Alckmin, lição de casa

Nascido no Vale, governador tem na região vitrines do que pensa para o Brasil. Mas ações precisam ser aprimoradas


Nascido no Vale do Paraíba, mais precisamente em Pindamonhangaba, onde deu início à trajetória política elegendo-se vereador logo aos 19 anos, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) sente-se em casa na região. E por falar em casa, o tucano tem visitado a RMVale com frequência nos últimos meses, justamente de olho em uma mudança de endereço: ele pretende mudar de Palácio, deixando o Bandeirantes, em São Paulo, e seguindo para o Planalto, na capital federal. Pré-candidato à Presidência, Alckmin tem realizado uma agenda digna de postulante ao cargo máximo do Poder Executivo brasileiro, viajando para todos os cantos, participando de uma série de solenidades e entregas de obras, transformando cada oportunidade em palanque. Mas será que a casa está em ordem?

Nas últimas semanas, no ritmo que certamente vai ser mantido até abril, o pré-candidato tucano à Presidência, por exemplo, já visitou duas vezes a RMVale, onde históricamente possui ótima votação. Na região, entregou a tão esperada obra de prologamento da Carvalho Pinto, além de -- em meio à intervenção federal no Rio de Janeiro, cartada desesperada e populista do duas vezes denunciado Michel Temer (MDB) para se cacifar à eleição -- anunciar uma verdadeira operação de guerra contra o crime na área, a mais violenta de São Paulo desde 2010, corredor do tráfico entre as maiores cidades do Brasil. Tudo isso só na última quarta-feira.

E não ficará por aí não. No sábado, o governador vai entregar a primeira fase da interligação entre as represeas do Jaguari e Atibainha, como revela a reportagem do repórter Xandu Alves na página 8 desta edição. Trata-se da principal obra do tucano na área dos recursos hídricos.

Na mobilidade, Alckmin determinou a apresentação no prazo de 90 dias da primeira etapa do Trem Intercidades. Já na região, está a Rodovia dos Tamoios -- o governador trata como modelo a PPP (Parceria Público-Privada) empregada na obra de duplicação da rodovia. Já está claro: o Vale é o espelho do que Alckmin pensa para o Brasil. É a sua lição de casa. E está bem feita?

Se a RMVale é um exemplo do que o tucano espera fazer pelo país, é preciso analisar os exemplos citados e deles tirar lições. É o caso da Carvalho Pinto, por exemplo, entregue com o atraso de 25 meses e custo 307% superior à previsão inicial.

Os atrasos têm sido frequentes no cronograma de entrega dessas vitrines tucanas. A interligação das represas, por exemplo, deveria ter sido entregue há um ano, aproximadamente. Atrasos são frequentes também quando falamos das obras na Tamoios e outras tantas. Na segurança, o Vale lidera o ranking de violência desde 2010 e, como revelado pelo OVALE, recebe menos de 2% do reforço no efetivo.

Em meio ao ritmo frenético de pré-campanha, o governador vai encontrar defensores e críticos. Os apoiadores, ao analisarem as ações no Vale, vão dizer: 'o bom filho à casa torna'. Já a oposição, ao analisar suas realizações na RMVale, vai sentenciar: 'casa de ferreiro, espeto de pau'..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO