São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Editorial
Março 13, 2018 - 22:08

E NO MEIO DO CAMINHO...

Preservação do bosque da avenida Tívoli, na área central de S. José dos Campos, é uma briga de toda a sociedade


No meio do caminho havia um bosque. Havia um bosque no meio do caminho. Tinha um bosque. No meio do caminho tinha um bosque. Nunca se esquecerão desse acontecimento. Na vida de retinas tão fatigadas, nunca se esquecerão que no meio do caminho tinha um bosque. Tinha um bosque no meio do caminho. No meio do caminho tinha um bosque. E agora, (São) José? A festa acabou, a luz apagou, o povo se uniu,a noite esfriou, e agora, (São) José? No meio do caminho tinha um bosque. Tinha um bosque no meio do caminho. E agora, São José dos Campos? E agora?

No meio do bosque, localizado em uma área com 8,5 mil metros quadrados na avenida Tívoli, há 274 árvores nativas e156 árvores exóticas, além da fauna rica, com animais raros, incluindo alguns com risco de extinção -- graças à ganância sem limites do homem. É, portanto, uma importante reserva verde incrustada nesse acizentado 'coração' bombeado de asfalto e cimento que pulsa em São José.

No meio do caminho, no entanto, há intenção de derrubar essa reserva verde para a construção de um estacionamento com a capacidade para 172 carros, onde a flora e a fauna não terão vaga.

E, vale perguntar, onde está a capacidade de enxergar a importância que o bosque tem para os joseenses? As árvores, com uma inacreditável anuência da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), que ainda tem que ser melhor explicada, começaram a ser cortadas no dia 26 de fevereiro, porém a ação foi suspensa no início de março.

No meio do bosque, os moradores da Vila Betânia estão lutando pela preservação da área verde e pelo fim do empreendimento da construtora Marcondes Cesar. E eles, ganhando a adesão de toda a cidade, estão sendo ouvidos -- e em alto e bom som. Nas redes sociais, por exemplo, o prefeito Felicio Ramuth (PSDB) tem sido questionado por internautas sobre o corte das árvores na Tívoli.

"A prefeitura, dentro do que for permitido, fará a sua parte, a fim de preservar a área", respondeu o chefe do Executivo.

No meio do caminho, há a briga pela preservação da área verde -- uma briga de toda a cidade. Não é deste ou daquele partido, muito pelo contrário. É de todos. Na bifurcação que se apresenta diante de São José, há dois caminhos: o do estacionamento, que é digno de quem está parado no tempo (esse é o conceito de progresso?); e o que crê ser possível crescer com qualidade de vida.

Há um bosque no meio do caminho. E agora, São José?

Você marcha, São José! São José, (marcha) para onde?.

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO