São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Editorial
Abril 10, 2018 - 23:12

COM A PELE DE CORDEIRO

Em um ano eleitoral, brasileiro deve ficar atento ao político que uiva para urna pedindo voto e vestindo pele de cordeiro


Evangelho de Mateus, versículo 7 capítulo 15. É nesta passagem bíblica que está a origem de uma expressão, infelizmente, tão atual em meio à grave crise política brasileira. Diferente, porém, da palavra evangelho, que significa 'boas novas', em Brasília há poucas boas notícias. 'Cuidado com os falsos profetas. Eles chegam disfarçados de ovelhas, mas por dentro são lobos devoradores. Vocês os conhecerão pelo que fazem. Os espinheiros não dão uvas, e os pés de urtiga não dão figos', diz o trecho do Novo Testamento, em que Jesus faz uma parábola aos seus discípulos. Ainda há quem, erroneamente, atribua a expressão à fábula homônima do escritor Esopo, na Grécia. Mas, independentemente da origem, o fato é que há muitos lobos uivando para as urnas, perambulando pelo país vestidos de ovelhas, à espreita de suas presas: o eleitor brasileiro.

Após o forte turbilhão que provocou um terremoto nas estruturas políticas brasileiras, com um tsunami de lama atingindo até os mais altos escalões da República, o eleitor exigiu mudanças no fisiológico, incestuoso e nefasto sistema do toma-lá-dá-ca reinante no submundo de Brasília. Reforma era a palavra, a promessa de boa nova. De passar o Brasil a limpo, fazer uma faxina no país -- e parar, de uma vez por todas, de esconder a sujeira para debaixo do tapete. E o que mudou?

Ao invés de mudarem de práticas políticas, como tanto esperavam os já tão sofridos eleitores brasileiros, nós temos partidos que só trocaram de nome.

Lembra do PMDB, do ex-deputado Eduardo Cunha, do ex-ministro Geddel Vieira Lima, do senador Romero Jucá (do estancar a sangria) e do presidente Michel Temer? Agora é MDB. Fica a dúvida: acusado pela Procuradoria-Geral da República de ser o líder do 'quadrilhão do PMDB', Temer passa a ser suspeito de liderar o 'quadrilhão do MDB'?

Há outros casos.

O PTN se tornou o Podemos. Já o PTdoB virou Avante. Agora, o PSDC se intitula Democracia Cristã. O PEN se transformou no Patriotas. Isso sem nos esquecermos do PFL, que virou Democratas, entre outros exemplos.

Em um país politicamente com o coração partido, a palavra partido está sendo deixada de lado, debaixo do tapete, por algumas siglas. O eleitor precisa ficar bem atento, para não comprar a velha política com uma cara nova.

Afinal, há muitos lobos em pele de cordeiro à solta, querendo dar um passa-moleque na democracia. É como prega a parábola do evangelho de Mateus, com uma diferença importante: essas não são boas novas..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO