São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Editorial
Maio 14, 2018 - 22:40

Face, Felicio e a ponte

Marca do tucano, o uso de redes sociais é benéfico, desde que via seja de mão dupla. Perfil do prefeito pisou na bola


Do jeito certo. Este é o slogan usado pelo prefeito de São José dos Campos, Felicio Ramuth (PSDB), alçado ao Paço Municipal após uma acachapante vitória contra Carlinhos Almeida (PT) na eleição municipal de 2016, vencida ainda no primeiro turno, com 62,2 % dos votos válidos para o tucano. De lá para cá, como marca pessoal, além da camisa azul com o brasão do município no peito, uma espécie de uniforme do chefe do Executivo, Felicio tem utilizado as redes sociais como ferramenta de trabalho, adotando a ferramenta como canal direto para conectar-se em tempo real à população joseense. O seu perfil no Facebook, por exemplo, é frequentemente palco das chamadas 'lives', as transmissões ao vivo em vídeo nas quais o prefeito anuncia novas obras ou ações, como, por exemplo, a inauguração de uma nova unidade do UBS Resolve ou a revitalização de uma praça. Em sua página também o mandatário joseense, que tem 63 mil seguidores, posta, compartilha e também conversa com os internautas.

O uso das redes sociais para ter um contato mais próximo com o público, amplificando também a sua mensagem, é absolutamente benéfica e salutar, indispensável em uma sociedade cada dia mais e mais conectada, desde que a via seja de mão dupla, e não um monólogo. Desde que esse público, como em qualquer arena democrática, tenha todo o direito de questionar, elogiar, criticar seus representantes, civilizadamente, respeitando obviamente os limites legais -- sem ofensas, calúnia e xingamentos, por exemplo.

E neste final de semana, o perfil de Felicio pisou na bola. O prefeito postou o artigo do jornalista Roberto Wagner de Almeida, publicado em OVALE, a respeito do Arco da Inovação, a ponte estaiada anunciada para a área da avenida Cassiano Ricardo, uma obra com valor global de R$ 62,9 milhões. Uma moradora criticou o projeto, dizendo não entender a necessidade da construção da ponte, dizendo passar pelo local diariamente no horário de pico e avaliar que o tráfego no local não justificaria a construção da ponte. 'Acordem povo existem muito outros motivos para essa obra!', criticou a internauta. Em resposta, o perfil de Felicio disse: 'tem passado de helicóptero pelo local no horário de pico?'.

Desnecessário.

Ao ser eleitor, Felicio tornou-se o prefeito de todos os joseenses, e não somente daqueles que votaram nele. O eleitor tem todo o direito de questionar -- é parte do jogo democrático. Além disso, é preciso respeitar a liturgia do cargo. E tratar os municípes com ironia não é o jeito certo..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO