São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Política
Maio 07, 2018 - 22:16

Com atraso, obra do CAF no Barreiro tem início em Taubaté

Conjuntos habitacionais no bairro do Barreiro

Zona de guerra. Conjuntos habitacionais no Barreiro são alvo de operação da prefeitura desde janeiro

Foto: /Rogério Marques

Nessa primeira etapa, a via existente será alargada, em um trecho de 2,2 quilômetros; as calçadas serão ampliadas, será implantada ciclovia e também faixa de estacionamento

Da redaçã[email protected]

Com quatro meses de atraso, teve início nessa semana a obra de duplicação da Estrada do Barreiro, que será financiada com recursos do CAF (Banco de Desenvolvimento da América Latina).

Nessa primeira etapa, a via existente será alargada. As obras estão previstas para ocorrer em um trecho de 2,2 quilômetros, entre as avenidas Dom Pedro I e Euzira Tavares Matos.

Para essa obra, estão previstas 40 desapropriações - na maior parte dos casos, de apenas trechos dos imóveis --, somando 4.890,14 metros quadrados.

A via já existente passará a contar com duas calçadas de 2 metros cada, uma ciclovia de 2,40 metros, duas faixas de rolamento com 3,40 metros cada e uma faixa de estacionamento de 2,2 metros. Também será executada a requalificação do pavimento e o reforço do sistema de drenagem.

Considerada uma das principais obras do pacote do CAF, a duplicação da Estrada do Barreiro teve seu início prometido pelo prefeito Ortiz Junior (PSDB) para janeiro desse ano, mas a mobilização do canteiro de obras só começou agora, em maio.

BINÁRIO.

Na segunda etapa dessa obra, será construída uma nova via, de 1,5 quilômetro de extensão, paralela a esse trecho que será alargado.

Não há previsão de quando a segunda etapa dessa obra será iniciada. Essas duas vias funcionarão como um binário - uma em cada sentido.

Orçada em R$ 18,6 milhões, a duplicação da Estrada do Barreiro é tida com uma das principais obras do pacote do CAF, ao lado do prolongamento da Estrada do Pinhão. Essa outra obra, na região do Quiririm, também havia sido prometida para janeiro e está atrasada. Ela deverá custar R$ 16 milhões..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO