São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Política
Maio 21, 2018 - 23:16

'Novela' do BRT vira jogo de empurra entre São José e União

BRT. Projeto estabelece sistema de 62 quilômetros e oito corredores viários

Mobilidade. BRT foi a principal aposta da gestão de Carlinhos Almeida (PT) para o transporte público

Foto: Divulgação

Alterações solicitadas pelo governo Felicio Ramuth em setembro do ano passado ainda não tiveram aval do Ministério das Cidades; município diz aguardar um retorno da União, que alega esperar dados da prefeitura

Lucas [email protected]

Um jogo de 'empurra-empurra'. Essa é a atual situação da implantação do BRT (transporte rápido de ônibus) em São José dos Campos. Prefeitura e governo federal não conseguem chegar a um consenso para dizer 'sim' ou 'não' para a utilização dos R$ 800 milhões na mobilidade urbana do município.

O prazo previsto para a definição era até o mês de abril, o que não foi cumprido pela gestão de Felicio Ramuth (PSDB). A Secretaria de Mobilidade Urbana alega, no entanto, que ainda aguarda a orientação do Ministério das Cidades para "providenciar os esclarecimentos" necessários. No mês passado, o ministério alegou que ainda faltavam dados técnicos por parte do município para que o aval fosse dado.

"A prefeitura e a Caixa enviaram novo ofício ao ministério questionando quais seriam estes dados técnicos. Desta forma, a prefeitura aguarda a orientação do ministério para providenciar os esclarecimentos", alegou a prefeitura em nota.

Procurado pela reportagem de OVALE, o Ministério das Cidades afirmou que a proposta de ajuste do projeto, protocolada por Felicio em setembro do ano passado, carece de complementação e que isso já foi solicitado à prefeitura.

"A proposta da prefeitura para ajuste do contrato foi recepcionada pelo Ministério das Cidades no final de 2017, contudo carece de complementação/ajuste para a continuidade de sua análise. [...] Foi encaminhado para a complementação dos estudos/projetos por parte da prefeitura e, somente após, poderá ser reanalisado o pleito pelo MCID", justificou o Ministério das Cidades em nota.

ENTENDA O CASO.

Elaborado na gestão do ex-prefeito Carlinhos Almeida (PT), o projeto para implantação do BRT em São José dos Campos teve um recurso aprovado pela Caixa Econômica Federal no valor de R$ 800 milhões.

Já na gestão do prefeito Felicio Ramuth (PSDB), a proposta inicial teve alterações e o tucano fez solicitações para que o governo federal pudesse autorizar mudanças para a utilização do recurso.

Feita em setembro de 2017, a consulta de Felicio ainda não recebeu uma resposta - quase nove meses se passaram sem que a novela acabasse e o projeto saísse do papel.

Gestão Felicio ameaça descartar projeto se alteração solicitada não for aprovada

Felicio Ramuth ameaça desistir do financiamento de R$ 800 milhões caso as alterações solicitadas no projeto não forem aprovadas pelo Ministério das Cidades. Entre as mudanças pedidas estão a utilização compartilhada de um viaduto, o alargamento de vias e a utilização de parte do recurso para melhoria nos corredores já existentes..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO