São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Política
Maio 23, 2018 - 00:10

Plano de carreira aos servidores visa meritocracia, diz Ortiz

Servidor. Fachada do Palácio do Bom Conselho, sede da prefeitura

Servidor. Fachada do Palácio do Bom Conselho, sede da prefeitura

Foto: /Rogério Marques/OVALE

Prefeito rebate críticas ao projeto, diz que texto é benéfico para 'bons e médios servidores' e acrescenta que população não é 'burro de carga de funcionário ruim'

Julio [email protected]

O prefeito de Taubaté, Ortiz Junior (PSDB), negou que o projeto do plano de carreira seja prejudicial aos servidores. "É um plano calcado na meritocracia. Os bons e médios servidores vão desfrutar de muitos benefícios. Os maus servidores continuam onde estão: recebendo a remuneração, mas sem os benefícios da carreira", afirmou o tucano à TV Câmara.

O "mau servidor", segundo Ortiz, "é uma minoria, mas existe". Segundo o prefeito, esse tipo de funcionário não deve ser beneficiado com progressões.

"Por que o povo tem que ser burro de carga de funcionário ruim? Não pode ser e não deve ser", disse.

Uma das críticas ao plano é a troca do anuênio (reajuste anual automático de 2% sobre o salário) pela progressão (pode representar acréscimo de 4% a cada dois anos, mas só para servidores que alcançarem conceitos positivos de avaliação; questões como atrasos e faltas, mesmo que justificadas, descontam pontos).

"[A troca] é melhor para o servidor. O servidor pode ser ruim num ano e médio no outro. Recuperou, então tem o benefício. Se for anuênio e o servidor for ruim, não vai ter o benefício", justificou Ortiz. "Outro questionamento é que a avaliação é subjetiva demais. Não, é só objetiva. Quem fala muito ou não leu o plano ou não conseguiu enxergar o que está ali", acrescentou.

A avaliação do servidor também será levada em consideração para a licença-prêmio. "O que nós fizemos no plano de carreira foi tornar a licença-prêmio de fato um prêmio. Esse benefício financeiro não pode ser automático para todo servidor se todo servidor não é efetivo com horário, efetivo com as suas presenças", disse o tucano, ressaltando que a regra atual já barra a licença-prêmio do servidor que recebe punições administrativas..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO