São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Política
Maio 23, 2018 - 22:20

MP vai investigar compra de painel pela Câmara de Taubaté

Painel eletrônico foi comprado pela Câmara por R$ 400 mil

Sob suspeita. A compra desse painel eletrônico custou R$ 400 mil

Foto: /Divulgação/CMT

Inquérito civil foi instaurado pela Promotoria após denúncia de moradores, que apontam direcionamento da licitação e superfaturamento na compra de R$ 400 mil

Julio [email protected]

A Promotoria do Patrimônio Público instaurou um inquérito civil para apurar supostas irregularidades cometidas pela Câmara de Taubaté na compra de um painel eletrônico com sistema de votação por R$ 400 mil.

A investigação teve início após denúncia protocolada por um grupo de moradores, chamado Amatau (Amigos Associados de Taubaté).

A primeira representação, baseada em reportagens do jornal, foi protocolada pelos moradores em janeiro. O Ministério Público solicitou informações adicionais, que foram encaminhados pelo Amatau no fim de abril.

Após instaurar o inquérito civil, o MP oficiou a Câmara para que apresente esclarecimentos sobre o caso.

A compra do painel foi feita sem alarde pela Câmara e em um curto período de tempo, entre o fim do ano passado e o início de 2018.

Na denúncia ao MP, os moradores sustentam que o processo licitatório foi direcionado à empresa vencedora, a Visual Sistemas, de Belo Horizonte.

O Amatau cita que o presidente da Câmara, Diego Fonseca (PSDB), visitou em 2017 a sede de duas empresas envolvidas na licitação: a Visual e a Spider Tecnologia, em São Paulo. Posteriormente, essas duas empresas e uma terceira (Sistemath) foram convidadas a apresentarem orçamentos para o Legislativo.

À reportagem, a Spider e a Sistemath reconheceram que, embora trabalhem com painéis eletrônicos, não têm experiência em painéis com sistema de votação.

A Spider não compareceu ao pregão. A Sistemath tentou participar, mas foi impedida por não ter experiência no serviço. Disputando sozinha, a Visual venceu o processo.

A Câmara e as empresas envolvidas no processo licitatório negam qualquer irregularidade no caso..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO