São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Viver
Maio 03, 2018 - 23:18

Campos ganha espaço para agregar obras de artistas da Mantiqueira

Passaro Espaço LuzAzul

Curadoria. Seleção de obras leva em conta material usado e biografia dos artistas

Foto: Jayro Lemos/Divulgação

Paula Maria [email protected]

Arte e natureza: combinação perfeita. Não à toa, Campos do Jordão concentra tantos artistas. E eles agora ganharam um novo espaço: LuzAzul, localizado no Bairro dos Mellos.

Trata-se de uma charmosa (e chamativa!) casinha azul no meio da Mantiqueira, e que agrega em um só local trabalhos de vários artistas. Entre eles, Morito Ebine, Eduardo Miguel, André Marx, André Wagner, Paulo Bustamante, Cynthia Gavião, Ana Starling e Gabriela Rossi, entre outros.

"Eu sempre recomendava aos meus amigos que vinham a região a visita aos ateliês. Mas, como os espaços ficam espalhados pela Mantiqueira, muitos não conseguiam ir e voltavam para casa sem conhecê-los. Por isso resolvi abrir a LuzAzul", afirmou empresário do ramo de turismo Oskar Kedor, responsável pela casa.

"Faço toda a curadoria das obras baseada nas biografias de cada artista, na sustentabilidade dos produtos utilizados e também na preocupação com a comunidade local. Quero que seja um lugar de troca de experiências entre artistas e público", continuou.

Nas salas há móveis, esculturas, luminárias, gravuras, cerâmica, arte em vidro e em papel artesanal extraído de fibras vegetais, vasos e peças de decoração feitas em lã natural.

O foco é a valorização da beleza do material utilizado, geralmente encontrado na natureza, como restos de árvores, madeira descartada pelas madeireiras locais, sementes e folhas. "As salas, ainda que organizadas de modo harmônico, trazem todas as obras misturadas. E, ao lado de cada peça, há uma mini biografia do artista que a produziu", afirmou.

Azul.

No projeto, Kedor pode unir algumas de suas paixões: palíndromo (palavras/frases que podem ser lidas da esquerda para direita ou da direita para a esquerda - LuzAzul); a paixão pela região da Mantiqueira; o interesse pelos trabalhos de artistas locais; e a cor Azul Klein, inventada nos anos 1950 pelo artista francês Yves Klein (1928 - 1962).

"O artista patenteou esse específico tom. Ele é o responsável por mais de 190 telas pintadas só nesse azul", explicou Oskar Kedor.

O azul anil que colore a casa foi extraído das anileiras, arbusto que só se encontra na Mantiqueira, desenvolvida por Eber Lopes Ferreira, fundador do atelier Etno Botânica, especialista em corantes naturais.

"Quando passamos algum tempo olhando fixamente para esse azul, forma na nossa retina a cor dourada. Não à toa, ele é chamado de royal (real) e foi adotado por muitas tradições, como contendo algo de divino", disse o empresário.

para todos.

Ainda que a ideia de espaço de arte "assuste" muitas pessoas, Kedor afirma que o local nada tem de elitista.

"Queremos que seja um espaço aberto à população. A casa fica em um lugar agradável, temos um cafézinho quente para os papais e um playground do lado de fora para as crianças. As peças, claro, estão à venda, e custam de R$ 20 a R$ 20 mil. Mas, o mais importante é que todos conheçam e valorizem a produção de artistas locais."

Serviço.

A LuzAzul fica na r. Elídio Gonçalves da Silva, 1.747. .

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO