São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Economia
Junho 12, 2018 - 02:29

China e EUA são líderes de importação em todo o Vale

Exportação

Comércio. Exportação de produtos teve aumento na região em 2018

Foto: Divulgação

Ásia, América Latina e México, Europa, África, Europa Oriental e Oceania foram os seis blocos comerciais que importaram mais do Vale durante o ano, até maio, do que em 2017

Xandu [email protected]

De 10 blocos comerciais no mundo que compram produtos feitos na RMVale, 6 registraram alta nas importações entre janeiro e maio de 2018, segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.

O bloco da Ásia manteve a primeira colocação do ranking conquistada no primeiro quadrimestre e importou US$ 1,5 bilhão do Vale em 2018, alta de 17,89% frente a US$ 1,3 bilhão em compras no ano passado, em igual período.

Depois de liderar a lista no primeiro bimestre, a América Latina e o México importaram US$ 1,3 bilhão nos primeiros cinco meses do ano, com crescimento de 23,78% comparado ao volume de 2017, com US$ 1,098 bilhão.

O bloco formado por Estados Unidos, Canadá e Turquia caiu recuperou a terceira colocação perdida para os europeus e comprou US$ 697,9 milhões das empresas da região, neste ano. Contudo, o volume é 43,98% menos do que as importações do ano passado, até maio, de US$ 1,2 bilhão.

A Europa caiu para a quarta maior importadora do Vale, com US$ 602,4 milhões neste ano, crescimento de 39% ante 2017, de janeiro a maio, quando o bloco comprou US$ 433,2 milhões. Neste ano, o Oriente Médio é o quinto maior comprador da RMVale, com US$ 91,2 milhões em importações. O volume ficou 54% abaixo das compras feitas nos primeiros cinco meses de 2017, com US$ 198,5 milhões.

PAÍSES.

Individualmente, a China é a maior importadora do Vale, registrando US$ 1,33 bilhão das indústrias da região em 2018, até maio, e alta de 16% ante os gastos de US$ 1,15 bilhão em igual período do ano passado.

Líderes do ranking até meados de 2017, os Estados Unidos seguem na vice-liderança, com importações de US$ 687 milhões, mas com redução de 46,5% antes US$ 1,2 bilhão de 2017.

Argentina é a terceira maior compradora, com US$ 525,5 milhões neste ano e US$ 413,2 milhões em 2017, crescimento de 27% nas importações.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO