São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Editorial
Junho 21, 2018 - 23:03

'7 a 1' nosso de cada dia

Lamentável, episódio envolvendo torcedores brasileiros na Rússia mostra que, fora de campo, estamos devendo...


Fora das quatro linhas, o Brasil deu vexame na Copa do Mundo. O 7 a 1 da vez não é culpa de Neymar, Tite, Paulinho, Thiago Silva, Marcelo, Alisson e companhia, que seguem fortes na luta pelo hexacampeonato, como um dos favoritos no Mundial, apesar da estreia bem decepcionante frente ao escrete suíço. Mas quem são os vilões da vez? Eles vestem a camisa do preconceito, machismo, discriminação e outros sentimentos que já deveriam ter recebido o cartão vermelho faz muito, mas muito tempo. Um dos lances mais comentados da Copa até o momento é um vídeo filmado por brasileiros com uma jornalista russa, assediada pelos torcedores. Nas imagens, eles aparecem ridicularizando a moça que parece não compreender o sentido das frases ofensivas gritadas, em coro e em português. O caso (ou melhor, a agressão), assim como outros similares, provocou revolta nas redes sociais -- apesar de ter ainda quem tenha saído em defesa dos torcedores, com o argumento de que era só 'brincadeira'.

O MPF (Ministério Público Federal) instaurou inquérito criminal para apurar se os brasileiros filmados assediando a mulher cometeram crime de injúria.

Requisitadas com rito de urgência e prioridade, as investigações vão permitir a identificação dos envolvidos neste episódio. Para a Procuradoria da República no Distrito Federal, a conduta dos brasileiros ofendeu a dignidade da mulher ainda não identificada, expondo-a à humilhação pública por meio de um comportamento "nitidamente machista e discriminatório".

A investigação foi aberta tendo como base a Convenção Internacional sobre Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Contra a Mulher, que define o comportamento preconceituoso contra as mulheres. O Brasil e demais signatários do acordo devem observar e zelar pelos direitos humanos e liberdades fundamentais em igualdade de condições entre homens e mulheres.

Os ministérios do Turismo e do Esporte se apressaram em condenar o comportamento dos brasileiros. Na Rússia, o ministro do Esporte, Leandro Cruz da Silva, disse que a atitude dos brasileiros filmados ridicularizando a moça envergonharam todo o Brasil, desdenhando da receptividade da população russa.

O comportamento dos torcedores foi condenável. E eles devem ser punidos. Mas fica uma pergunta: quem os escalou? Aqueles torcedores são parte de um Brasil ainda machista e discriminatório. É preciso, de uma vez por todas, dar um cartão vermelho para o preconceito..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO