São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Política
Junho 05, 2018 - 23:03

Parque Tecnológico de Taubaté completa dois anos sem nenhuma atividade

Parque Tecnológico em Taubaté

Várzea. Área do Parque Tecnológico de Taubaté, no Distrito do Una

Foto: /Rogério Marques/OVALE

Inaugurado há dois anos pelo prefeito Ortiz Junior, espaço de 731 mil metros quadrados tem apenas mato alto; não há previsão para início das últimas etapas da obra ou de quando as empresas poderão se instalar na área

Julio [email protected]

Oficialmente inaugurado pelo prefeito Ortiz Junior (PSDB) em junho de 2016, o Parque Tecnológico de Taubaté completa dois anos de existência em uma situação bem diferente do que se esperava.

Em vez de manter centenas de empresas em pleno funcionamento, com geração de empregos e inovação, a área de 731.000 m² no Distrito Industrial do Una não foi palco de nenhuma atividade nos últimos 24 meses.

E o pior: não há nenhuma previsão de quando esse espaço, que hoje consiste em uma área tomada por mato e sem nenhuma construção, receberá qualquer atividade.

Entre 2014 e 2016, o espaço recebeu obras de terraplenagem, pórtico, infraestrutura, placas de sinalização e de identificação.

Nessa primeira fase, o investimento foi de R$ 3,98 milhões. Desse total, apenas R$ 300 mil saíram dos cofres da prefeitura, para serviços como placas de sinalização e identificação. O restante foi investido por três empresas - Tangaroa Hall, Brasil Carbonos S.A. e S.O.Pontes, como contrapartida por doações de área.

Desde 2016, quase nada andou. O restante das obras de infraestrutura no local, previstas para as fases dois e três do projeto, não tem sequer projeto executivo elaborado. Sem isso, a prefeitura não sabe, por exemplo, quando precisará investir no espaço.

Dividida em 472 lotes, a área não tem nem estrutura de água e esgoto. "Está sendo providenciada a regularização da área do Parque Tecnológico junto aos órgãos públicos competentes, e somente após essa regularização é que as empresas poderão ocupar as respectivas áreas", informou o governo Ortiz em nota, sem mencionar prazos.

A gestão tucana também mantém em sigilo o nome de possíveis interessadas em se instalar no local. "As empresas que demonstraram interesse solicitaram a não divulgação dos nomes enquanto estão em prospecção de instalação".

O Parque Tecnológico foi prometido inicialmente pelo governo Ortiz para 2013. A unidade seria voltada para áreas como Engenharia Ferroviária, Engenharia Automotiva, Engenharia Aeronáutica (Asa Rotativa), Defesa Pública, Energia Verde, Engenharia Biomédica, Biotecnologia e Aplicações Médicas, Águas e Engenharia Química.

Em dezembro de 2014 foi realizado evento para lançamento do projeto, que custaria R$ 7 milhões. Em junho de 2016, em período pré-eleitoral, o tucano inaugurou o parque.

"Até agora, houve apenas inauguração de placa. É uma promessa vazia, sem fundamento, sem planejamento. Fez muita festa, muita propaganda, para nada", disse o vereador Noilton Ramos (PSL)..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO