São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Economia
Julho 11, 2018 - 02:23

Negociação com a Boeing equivale a 18 anos de lucro líquido da Embraer

Embraer

Embraer

Foto: Divulgação

Acordo comercial com a Boeing prevê o pagamento de US$ 3,8 bilhões (R$ 14,6 bilhões) à Embraer por 80% de participação na nova empresa; valor equivale a 18,36 anos do lucro líquido da companhia em 2017 (R$ 795,8 mi)

Xandu [email protected]

O valor do negócio com a Boeing é equivalente a 18 anos de lucro líquido da Embraer, tomando por base o ano passado.

De acordo com balanço financeiro da fabricante, a Embraer registrou um lucro líquido de R$ 795,8 milhões em 2017 --36% de alta ante os R$ 585,4 milhões de 2016.

O acordo com a Boeing prevê o pagamento de US$ 3,8 bilhões (R$ 14,6 bilhões no câmbio atual) à Embraer por 80% de participação na nova empresa. O valor equivale a 18,36 anos do lucro líquido da companhia registrado no ano passado.

A Embraer e a Boeing irão formar, até o final de 2019, uma joint venture que comandará toda a aviação comercial da brasileira.

A nova empresa será liderada pela Boeing (80%) e com 20% nas mãos da Embraer. Na transação, a aviação comercial da Embraer foi avaliada em US$ 4,75 bilhões.

Pelos 80% de liderança na companhia, a Boeing pagará à Embraer US$ 3,8 bilhões.

O montante representa cerca de 30 anos de lucro apenas no setor de aviação comercial da Embraer, responsável por 50% da lucratividade da fabricante.

Comparado ao investimento da Embraer na nova família de jatos comerciais (E2), de US$ 1,8 bilhão, o pagamento será 2,11 vezes superior.

Além disso, a Embraer terá 20% dos lucros da nova joint venture e continuará com as vendas dos segmentos de Defesa e da Aviação Executiva.

"Tenho plena convicção de que essa parceria estratégica com a Boeing vai impulsionar o crescimento, garantindo a longevidade da nossa empresa e, consequentemente, a geração de empregos e riqueza para o nosso país", disse Paulo Cesar de Souza e Silva, presidente e CEO da Embraer.

JetBlue compra 60 aviões CSeries Bombardier após entrada da Airbus

Maior cliente da Embraer nos Estados Unidos, a JetBlue anunciou nesta terça-feira a encomenda de 60 aviões Airbus A220-300, como foram rebatizadas as aeronaves Bombardier CS300. Em 2017, a Airbus, principal concorrente da Boeing, comprou a maior parte da produção de jatos da Bombardier. Os aviões serão entregues a partir de 2020. A JetBlue tem opção para mais 60 aeronaves. Os jatos da Embraer também estavam nessa disputa. Em 2004, a JetBlue havia comprado 100 aviões Embraer 190, frota que será substituída pelas novas aeronaves da Airbus/Bombardier.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO