São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Editorial
Julho 18, 2018 - 22:22

Combate às fake news

Após fingir que não era com ele e sofrer grave abalo com escândalo, o Facebook começa a adotar medidas efetivas


Abrir o navegador, digitar 'Facebook' na barra de endereços e então gastar horas do seu dia rolando a linha do tempo da principal rede social da internet.

Essa é a rotina de centenas de milhões de pessoas pelo mundo, que têm o site de relacionamentos como uma extensão de sua vida. Pode ser usado para os amigos, para o trabalho, para qualquer assunto. Faz parte de nossa vida.

Acontece que, justamente por ser tão acessível, o site também tem seus contras. Todos os dias, com certeza sem nenhuma exceção, o Facebook recebe uma série de notícias falsas, compartilhadas a esmo sem nenhuma confirmação ou compromisso com a verdade.

As famosas 'fake news' (que você também com certeza já recebeu em correntes do WhatsApp) chegaram tão longe e viraram escândalos, sendo protagonistas das últimas eleições americanas, por exemplo, e, mais recentemente, responsáveis por uma série de assassinatos na Índia -- onde suspeitos de serem sequestradores foram mortos após falsos alertas.

Nesta quarta-feira, o Facebook anunciou uma importante mudança em sua postura: vai passar a apagar uma série de postagens desse tipo.

É um primeiro passo. Importante, mas inicial. Isso porque a tática será adotada apenas para conteúdos que possam causar danos físicos, como denúncias de crimes. Aquelas postagens com opiniões políticas e mentiras absurdas, acredite, você vai continuar a ver em seu feed.

As fake news já foram apontadas pela ONU (Organização das Nações Unidas) como uma 'preocupação global'. Uma ameaça real à democracia, à liberdade de expressão.

E é por isso que o jornalismo de qualidade nunca foi tão importante. O novo capítulo dessa briga ainda é pouco, e a informação de credibilidade é a única arma.

Quer exemplos claros? A Câmara de São José prevê comprar até 200 computadores por R$ 6,6 mil cada um. OVALE pesquisou preços de mercado das máquinas e viu que cada unidade poderia sair, pelo menos, 34% mais barata.

Em Taubaté, graças a um pedido judicial do jornal, a Câmara agora terá que mostrar todos os dados de viagens oficiais, que não eram divulgados. O que escondem os vereadores?

Ainda falta muito. A nossa parte, nós continuamos a fazer por aqui. A imprensa continua sendo o farol em meio ao tsunami das fake news..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO