São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Editorial
Julho 30, 2018 - 22:27

Verdadeira voz do vale

De quem é a voz? Por meio do jornalismo independente e imparcial, OVALE é porta-voz da região contra fake news


De quem é a voz? De quem é a voz impressa nas páginas de OVALE? De quem é a voz que viraliza nas plataformas do jornal, o líder de alcance e engajamento nas redes sociais de todo o Vale do Paraíba, com mais de 150 mil seguidores? De quem é a voz que questiona supersalários, votações 'vapt-vupt' feitas na calada da noite, contratos suspeitos firmados pelo poder público, obras e promessas em atraso, farras com o dinheiro público? De quem é a voz daqueles que, em nome da transparência, foram até os tribunais para garantir, por exemplo, que os taubateanos soubessem as patuscadas praticadas com dinheiro público por parlamentares? Tem político comendo quatro rodízios por aí, enquanto outro lancha seis sanduíches e ainda encontra espaço para tomar refrigerante, suco e um café. Tem gente que se lambuza com o dinheiro do contribuinte. E, nesses casos, de quem é a voz que investiga, apura com isenção e exatidão, com a pluralidade obrigatória ao bom jornalismo?

De quem é a voz que, com ética e respeito ao contraditório e ao pluralismo da informação séria, expõe, traz à luz dos fatos o que os políticos tentam desesperadamente manter debaixo do tapete? De quem é a voz que brada, por vezes isoladamente, por jornalismo independente, apartidário e absolutamente imparcial?

De quem é a voz daqueles que lutam diariamente para trazer à luz o que é mantido às sombras? Afinal, a democracia morre na escuridão. E ainda há muita coisa escusa por aí, não é verdade?

Afinal, de quem é a voz?

Nestes tempos de fake news, quando este tão violento tsunami de boataria invade nossa timeline, o jornalismo crítico, imparcial e independente torna-se, absolutamente, imprescindível. Absolutamente.

Até porque, se existe imprensa séria, por outro lado e falando muito francamente, há também a imprensa de péssima qualidade, que ao invés de informar os leitores, busca confundi-los. Nas ruas de Taubaté, de forma folclórica, já se acostumou a denominar esta prática como 'imprensa movida a rango'. Já tem até gente defendendo essa farra das viagens oficiais na Câmara -- aquela paga com dinheiro público.

Como se vê, além das notícias falsas, o leitor ainda precisa driblar lobos travestidos em pele de cordeiro, veículos que na prática, de costas para o interesse público, operam como assessoria de imprensa. Será que andam com a barriga cheia? Mas também, por outro lado, do que vale a voz que ninguém ouve?

O leitor, atento aos fatos, já tem os ouvidos treinados para identificar a voz da credibilidade.

Por isso, para separar o joio do trigo, o jornalismo sério e crítico, que prima pela verdade acima de qualquer interesse, é imprescindível. Afinal de contas, quem se curva diante dos opressores, mostra o traseiro aos oprimidos.

OVALE, orgulhosamente, empunha a bandeira do jornalismo crítico e imparcial no Vale. Jornalismo 'top'. Afinal, "Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que publique. Todo o resto é publicidade". De quem é a voz? É sua, leitor. Ela é nossa. Esta é a verdadeira voz de OVALE..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO