São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Política
Julho 05, 2018 - 00:21

Justiça extingue ação em que prefeitura de Taubaté pedia ressarcimento a Peixoto

O ex-prefeito de Taubaté Roberto Peixoto

O ex-prefeito de Taubaté Roberto Peixoto

Foto: Rogério Marques / OVALE


A Vara da Fazenda Pública de Taubaté extinguiu uma ação em que a prefeitura pedia que o ex-prefeito Roberto Peixoto ressarcisse o município em R$ 584 mil. A decisão, datada de 15 de junho, é do juiz Luiz Henrique Lorey.

Segundo o magistrado, Peixoto já é réu pelo mesmo motivo em outra ação, proposta pelo Ministério Público Federal à Justiça Federal. “Não é possível que responda pelo mesmo fato – desvio de verbas do fundo

de saúde – não só em ações, como também em esferas judiciárias distintas, frente ao evidente risco de serem proferidas sentenças conflitantes”, afirmou o juiz na decisão.

EX-PREFEITOS.

Em janeiro de 2016, no último ano do primeiro mandato de Ortiz Junior (PSDB), a prefeitura ajuizou ações contra dois ex-prefeitos: Roberto Peixoto e o pai do tucano, José Bernardo Ortiz (PSDB).

As duas ações eram baseadas no mesmo fato: uma auditoria realizada pela CGU (Controladoria Geral da União) que indicou pagamentos em não conformidade com o contrato firmado para o fornecimento de medicamentos.

Trata-se do contrato firmado em fevereiro de 2003 pelo então prefeito Bernardo Ortiz com a Home Care — nos primeiros 12 meses, a empresa receberia R$ 5,496 milhões.

O contrato foi aditado nove vezes, sendo três vezes na gestão de Bernardo e seis na de Peixoto — a última em agosto de 2008.

Na ação contra Bernardo Ortiz, que ainda não foi julgada, a prefeitura pede ressarcimento de R$ 570 mil.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO