São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Viver
Julho 03, 2018 - 23:10

Projeto do Museu da Língua Portuguesa, 'Estação' está em Taubaté

Módulo_As Origens Exposição itinerante museu da lingua portuguesa

Letras. O Museu da Língua Portuguesa foi atingido por um incêndio em dezembro de 2015 e atualmente está em reconstrução. A obra nele está dividida em três etapas: o restauro das fachadas (concluída) e a reconstrução da cobertura do edifício; o restauro dos pátios e torreões (iniciada em setembro de 2017, ainda em andamento) e a obra do interior do prédio; por último, a instalação da museografia. A previsão de reabertura é para o segundo semestre de 2019

Foto: /Divulgação

Paula Maria [email protected]

Taubaté recebe nesta quinta-feira (5) a mostra itinerante "Estação da Língua Portuguesa", com acervos do MLP (Museu da Língua Portuguesa), atualmente em fase de reconstrução, após um incêndio que atingiu sua estrutura em 2015.

A exposição, montada no Museu Histórico, Folclórico e Pedagógico Monteiro Lobato (Sítio do Pica-pau Amarelo) ficará em cartaz até o dia 5 de agosto e tem entrada gratuita.

"A itinerância desta exposição permite que um público ainda maior viva a experiência do MLP e conheça um pouco mais do idioma português, um patrimônio riquíssimo e em constante transformação", afirmou em nota o Secretário da Cultura do Estado, Romildo Campello.

Patrimônio imaterial.

O projeto nasceu em 2012, com foco em levar conhecimento ao maior número de pessoas no interior do Estado de São Paulo e estimulá-las a conhecerem a sede do museu, na capital.

"O acervo do MLP é imaterial. São palavras e textos. O que fizemos foi é dar forma a ele", afirmou o arquiteto Fernando Arouca, responsável pelo projeto da exposição.

A viagem do idioma começa com uma animação que mostra a formação da nossa língua e as rotas marítimas dos portugueses, que levaram o idioma para outras terras. O vídeo "Sotaques", com o texto "O paraíso são os outros", de Valter Hugo Mãe, abre o módulo "O que nos une", ala que conta ainda com um painel interativo com dados de países que fazem parte da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste).

A reprodução da linha do tempo do museu está em "Desembarque", que mostra a construção do idioma no Brasil. Ainda há as alas "Origens", com versos de Fernando Pessoa, Carlos Drummond de Andrade e Arnaldo Antunes; "Trilhos", com palavras que vieram de outros povos e foram incorporadas ao português brasileiro; e o módulo "Falares Paulista", que traz um diálogo poético entre pessoas com sotaques característicos de cinco cidades paulistas. A viagem termina com "O Mundo da Língua", que mostra a relação entre língua e cultura.

"A curadoria é do museu, que nos apontou quais os recortes. E nós pensamos em como trabalhá-los. O desafio é criar uma mostra que pudesse ser montada em diversos espaços. De uma casa antiga, caso de Taubaté, ao um auditório, como ocorreu em Tatuí (SP)", afirmou Arouca.

Toda a estrutura da exposição é transportada de uma cidade a outra em caminhões, uma vez que ela foi projetada de forma que possa ser montada e novamente aberta ao público a cada sete dias".

Serviço.

A mostra conta com patrocínio da Sabesp, CCR Nova Dutra e Instituto CCR, Vivo, Edenred Brasil e Ticket, por meio da Lei Rouanet e apoio da Prefeitura de Taubaté.

A Estação estará aberta de terça a domingo, das 9h às 17h. Depois de passar por Taubaté, ela segue para Presidente Prudente e São Carlos.

O museu Monteiro Lobato fica na av. Monteiro Lobato, s/n, Chácara do Visconde..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO