Editorial

Barrado na catraca

08/01/2022 às 01:09.
Atualizado em 08/01/2022 às 01:09

O ponto final dessa viagem já era conhecido de todos. Ou melhor, de quase todos, já que a Prefeitura insistia em negar o que era bastante óbvio.

Diante da grave crise financeira enfrentada pelo Grupo Itapemirim, era previsível que a empresa não teria condições de assumir o novo sistema de transporte público de São José dos Campos.

Como OVALE mostrou na série de reportagens do 'Dossiê Itapemirim', o grupo, envolto em um processo de recuperação judicial desde 2016, enfrenta problemas em diversas áreas e esferas.

Da segunda quinzena de dezembro até agora, o grupo interrompeu temporariamente as atividades de sua empresa aérea, deixando milhares de passageiros sem voo, e ainda desistiu de mais de 70 linhas de transporte rodoviário. Tudo isso levou o Ministério Público de São Paulo a pedir à Justiça o bloqueio dos bens do empresário Sidnei Piva de Jesus e ainda a decretação da falência da ITA Transportes Aéreos e da Viação Itapemirim.

Como OVALE noticiou, a atuação do grupo na licitação de São José também deixou rastros suspeitos. A Itapemirim apresentou imóveis citados no processo de recuperação judicial e crédito do próprio dono como garantias, e usou uma frota não registrada para comprovar experiência. Tudo isso não apenas foi aceito, como a Prefeitura ainda alterou o edital com a licitação em andamento para permitir que a empresa vencesse os dois lotes, configurando a volta do monopólio no setor.

Na sexta-feira, após a Itapemirim não comprovar a compra dos mais de 500 veículos que operariam em São José, a Prefeitura anunciou que dará início ao processo que deve culminar na rescisão dos contratos. Uma derrota política para o prefeito Felicio Ramuth (PSDB), que chegou a dizer anteriormente que a licitação do transporte seria o maior legado de seu segundo mandato.

Um novo edital terá que ser lançado. A tarefa da Prefeitura será atrair interessadas, já que nenhuma empresa - além da Itapemirim - havia considerado rentável o sistema projetado pelo governo Felicio.

O passageiro de São José merece um transporte público eficiente e com uma tarifa adequada. Até agora, no entanto, a gestão tucana ainda não encontrou uma forma de entregar o que se espera.

LEIA MAIS

15/01/2022 - 01:22

08/01/2022 - 01:09

31/12/2021 - 01:29

VER MAIS
Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por