Taubaté

Binário: após 2 anos de paralisação, obra de nova via no Barreiro é retomada

Nova via, que terá 2,2 quilômetros de extensão, deveria ter ficado pronta em agosto de 2020, mas processo de desapropriação havia paralisado o serviço; conclusão deve ocorrer em quatro meses

Da Redação
04/07/2022 às 20:38.
Atualizado em 04/07/2022 às 20:38
Obra de nova via em Taubaté, que irá operar em binário com a Estrada do Barreiro (Divulgação/PMT)

Obra de nova via em Taubaté, que irá operar em binário com a Estrada do Barreiro (Divulgação/PMT)

Após cerca de dois anos de paralisação, a Prefeitura de Taubaté retomou a obra para construção de uma nova via no bairro do Barreiro, que funcionará como um binário com a Estrada do Barreiro – a estrada, que hoje tem uma faixa em cada sentido, passará a operar em sentido único; já a nova via operará no sentido contrário.

A obra havia sido paralisada ainda em 2020, com 92% de execução, devido à necessidade de desapropriar imóveis.

Clique e faça parte do nosso grupo no WhatsApp e receba matérias exclusivas. Fique bem informado! Acesse: https://bit.ly/ovale-agora-36

Segundo a Prefeitura, a obra deve ser concluída em quatro meses. No binário, a Estrada do Barreiro irá operar no sentido bairro. Já a nova via terá sentido para a região central.

A nova via, com 2,2 quilômetros de extensão (ela irá ligar a Rua Cosme Nery à Avenida Dom Pedro I), começou a ser construída em outubro de 2019 e deveria ter ficado pronta em agosto de 2020.

BINÁRIO.

Essa, que é uma das principais obras do pacote financiado com o empréstimo do CAF (Banco de Desenvolvimento da América), foi anunciada inicialmente pelo governo Ortiz Junior (PSDB) como uma duplicação da Estrada do Barreiro. No entanto, para reduzir a necessidade de desapropriações, optou-se pelo alargamento da estrada já existente e pela construção da nova via, para operar em binário – cada obra em um contrato diferente. O alargamento seria feito em 7,9 quilômetros, mas apenas os três primeiros quilômetros foram contemplados antes de o contrato ser rescindido.

Já a obra da nova via está inserida no maior contrato do CAF, do qual fazem parte também melhorias na Avenida Miguel Garcia Velho (1,95 quilômetro), na avenida Dom Pedro I (8,6 km), na Avenida Álvaro Marcondes de Mattos (3,2 km) e o parque linear do Santa Tereza. O custo inicial do pacote era de R$ 41,8 milhões, mas já atingiu R$ 51,762 milhões.

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por