Emprego

Justiça suspende demissões em caráter liminar na fábrica da Chery em Jacareí

Agora, os 580 funcionários devem voltar ao trabalho em cinco dias, sob pena de multa diária de R$ 50 mil

Marcos Eduardo Carvalho
28/05/2022 às 09:20.
Atualizado em 28/05/2022 às 09:20
Manifestação. Trabalhadores da Caoa Chery em protesto contra as demissões na fábrica de Jacareí (Divulgação)

Manifestação. Trabalhadores da Caoa Chery em protesto contra as demissões na fábrica de Jacareí (Divulgação)

A Justiça do Trabalho concedeu uma liminar nesta sexta-feira (27), onde suspende temporariamente a demissão de 580 trabalhadores da fábrica da Caoa Chery, em Jacareí.

Segundo a decisão judicial, a empresa agora tem cinco dias para recolocar os funcionários na empresa. Caso contrário, vai pagar multa diária de R$ 50 mil.

Nesta última semana, os trabalhadores foram demitidos por email e telegrama, gerando descontentamento e protestos.

Essa liminar foi concedida após um pedido do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, que vem intermediando as negociações.

A Caoa Chery decidiu paralisar a produção em Jacareí até 2025, sob argumento de modernizar a planta e começar a fazer carros elétricos. Assim, demitiria quase todos os funcionários.

No entanto, foi feito um acordo inicial para que os trabalhadores entrassem em layoff até outubro e tivessem estabilidade no emprego até janeiro do ano que vem.

Contudo, a empresa depois voltou atrás e disse não ter condições de cumprir esse acordo, mantendo as demissões.

O OVALE enviou email para a Caoa Chery na manhã deste sábado e ainda aguarda um posicionamento da empresa.

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por