Saúde

Taubaté tem média diária de 1.500 atendimentos por síndrome respiratória

Segundo a prefeitura, o Hospital Municipal Universitário e a UPA Central possuem taxa de 100% de ocupação na UTI Covid.

Douglas Cruz
13/01/2022 às 16:51.
Atualizado em 13/01/2022 às 16:51
HMUT. Hospital Universitário de Taubaté (Divulgação/CMT)

HMUT. Hospital Universitário de Taubaté (Divulgação/CMT)

As unidades de pronto atendimento têm registrado uma alta demanda de pacientes com sintomas respiratórios, nesse começo de ano, em Taubaté. Segundo a prefeitura, cerca de 1.500 pacientes têm procurado atendimento diariamente nas unidades municipais.

A alta na procura se deve a um novo pico de Covid-19 – somente nesta quarta-feira (12) foram cerca de 350 casos positivos – e também a uma nova cepa da Influeza A (H3N2).

Clique e faça parte do nosso grupo no WhatsApp e receba matérias exclusivas. Fique bem informado! Acesse: https://bit.ly/ovale-agora-25

Assim como os prontos-socorros, os leitos de internação também estão sobrecarregados na cidade. Segundo a prefeitura, nesta quarta-feira, as unidades de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) para o tratamento da Covid-19 estavam com 100% de ocupação no HMUT (Hospital Municipal Universitário de Taubaté) e na UPA Central.

A prefeitura de Taubaté afirmou, na última segunda-feira (10), que planeja a abertura de novos leitos nos hospitais da cidade.

“Caso o número de pacientes que necessitem de internação, durante essa semana, aumente, estamos trabalhando no sentido de promover as ampliações necessárias no número de leitos”, disse o secretário de Saúde, Mário Celso Peloggia

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por