Política

Vereador de Caçapava diz que estava 'espremendo espinha' de vereadora que o acusa de agressão

Na ocasião, o vereador acusado se aproximou de Dandara, segurando-lhe o rosto. Ela acusa Wellington de agressão.

Thais Perez
22/06/2022 às 18:36.
Atualizado em 22/06/2022 às 18:50
Momento da agressão de Wellington Felipe em Dandada Gissoni na Câmara de Caçapava (Reprodução)

Momento da agressão de Wellington Felipe em Dandada Gissoni na Câmara de Caçapava (Reprodução)

Os vereadores Wellington Felipe dos Santos Rezende (Cidadania) e a vereadora Dandara Pereira Gissoni (PSD) foram ouvidos nesta quarta-feira (22) pela CEI (Comissão Especial de Inquérito) que apura a conduta do vereador em uma sessão que na Câmara de Caçapava em abril deste ano. Na ocasião, o vereador acusado se aproximou de Dandara, segurando-lhe o rosto. Ela acusa Wellington de agressão.

Essa foi a segunda fase das investigações, que contou com oitivas dos envolvidos e testemunhas. A vereadora foi ouvida de manhã e Wellington deu seu depoimento à tarde. A vereadora, que acompanhou o depoimento, disse que o acusado afirmou que teria tentando "espremer uma espinha" do rosto de Dandara na ocasião e por isso apertou seu rosto. Na primeira fase, o grupo analisou as imagens registradas pelas câmeras do plenário, que capturaram o momento.

A vereadora Dandara afirma que o gesto do vereador foi para intimidá-la, durante uma discussão sobre participação de público nas sessões da Câmara Municipal. "Eu tinha acabado de falar sobre um assunto do qual ele discordava. Então, ele veio até mim, segurou meu rosto e eu pedi para ele tirar a mão de mim", conta a vereadora. "Depois ele apertou meu rosto de novo e disse que eu estava instigando o povo contra os vereadores", finaliza.

Sobre o depoimento de hoje, ela afirmou que "só podia ser piada". "É uma afronta a todas as mulheres. Eu não autorizei ele a colocar a mão em mim em nenhuma circustância", completou.

O vereador Wellington Felipe divulgou uma nota através de sua assessoria. "Na data de hoje prestei esclarecimentos na Câmara Municipal referente à acusação realizada pela vereadora Dandara Gissoni, deixando claro a minha inocência quanto aos fatos. Tendo em vista o caráter sigiloso do procedimento da CEI irei aguardar seu término para dar publicidade sobre o ato."

A CEI é composta pelo vereador Maicon Goiembiesqui (CIDADANIA), que preside o grupo, além de Telma Protetora (PSD) e Yan Lopes de Almeida (PSC). Eles tem até o dia 15 de agosto para finalizar o relatório sobre a investigação.

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por