Gestão

Sessão Extra: Taubaté recebe proposta de OSs para terceirização de UPAs e HMUT

Prefeitura decidiu terceirizar a gestão das quatro unidades de urgência e emergência da cidade e também alterar contrato de administração do hospital municipal

Da Redação
13/01/2022 às 21:19.
Atualizado em 13/01/2022 às 21:19
UPA San Marino, em Taubaté (Reprodução/Google Street View)

UPA San Marino, em Taubaté (Reprodução/Google Street View)

Adiamento

A Prefeitura de Taubaté recebeu essa semana as propostas das OSs (Organizações Sociais) interessadas em assumir a gestão das quatro unidades de urgência e emergência do município e também do HMUT (Hospital Universitário de Taubaté).

UPA San Marino

No caso da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) San Marino, cujo contrato pode chegar a R$ 26,5 milhões por ano, sete OSs apresentaram proposta: INCS (Instituto Nacional de Ciências da Saúde), Ibhases (Instituto Beneficiente de Habitação, de Assistência Social, de Educação e de Saúde), IBGC (Instituto Brasileiro de Gestão Compartilhada), Santa Casa de Misericórdia de Chavantes, Insaúde (Instituto Nacional de Pesquisa em Saúde), Instituto de Apoio à Gestão Pública e Instituto Rita Lobato.

Clique e faça parte do nosso grupo no WhatsApp e receba matérias exclusivas. Fique bem informado! Acesse: https://bit.ly/ovale-agora-25

UPA Santa Helena

No caso da UPA Santa Helena, cujo contrato pode chegar a R$ 20,8 milhões por ano, 12 OSs apresentaram proposta: Instituto de Apoio à Gestão Pública, Ibhases, Santa Casa de Misericórdia de Chavantes, Instituto Rita Lobato, Oscema (Organização Social Cellula Matter), Instituto Social Med Life, Insaúde, Aceni (Instituto de Atenção à Saúde e Educação), INCS, Instituto Bom Jesus, Instituto Esperança e IBGC.

PA do Cecap

No caso do PA (Pronto Atendimento) do Cecap, cujo contrato pode chegar a R$ 10 milhões por ano, seis OSs apresentaram proposta: IBGC, Instituto Esperança, Ibhases, Oscema, Instituto Rita Lobato e Instituto de Apoio à Gestão Pública.

Outros

Até a noite dessa quinta-feira (13), a Prefeitura ainda não havia publicado as atas das sessões para o recebimento das propostas das OSs interessadas em assumir a gestão do PSM (Pronto Socorro Municipal), cujo contrato pode custar até R$ 44,8 milhões por ano, e do HMUT (Hospital Municipal Universitário de Taubaté), cujo contrato pode custar até R$ 44,8 milhões por ano.

Tramitação

Nos cinco chamamentos públicos, a próxima etapa será a análise da documentação das OSs. Na sequência, será aberta a proposta financeira das entidades que forem habilitadas.

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por